O Cruzeiro perdeu a chance de subir três posições, mas só conseguiu sair do rebaixamento por um ponto, ao ficar no 0 x 0 com o lanterna e já rebaixado Avaí, na noite de ontem (18), no Mineirão, de onde sob muitas vaias, merecidas pelo futebol de baixo nível que apresentou. R$285.904,50. 15.012 pagantes.

REI DO EMPATE – O Cruzeiro passou a ser o que mais empatou (15) no Brasileirão 2019, superando o Corinthians (14). Em 33 jogos, foi seu oitavo 0 x 0, quinto como mandante e terceiro no returno, nos 32 0 x 0, quarto resultado mais registrado no atual campeonato. Com 36 pontos, o Cruzeiro recolocou o Fluminense, com 35, em primeiro do rebaixamento.

CRUZEIRO – Fabio, Orejuela, Cacá, Fabrício e Dodô; Henrique, Ederson (Robinho, 31 do segundo tempo), Marquinhos Gabriel (Pedro Rocha, intervalo) e Tiago Neves; David (Fred, 16 do segundo tempo) e Sassá. Técnico – Abel Braga. Jogos restantes: Santos, Vasco e Grêmio como visitante, e no Mineirão, CSA e Palmeiras (última rodada).

AVAÍ – Sem que em momento algum da campanha tenha justificado a volta à Série A, o Avaí retorna à Série B em 2020, com apenas 17 pontos ganhos em 33 rodadas, com 21 derrotas – o que mais perdeu -, 8 empates e só 3 vitórias. Seu saldo negativo de gols é alarmante: 35, com 16 marcados e 51 sofridos. E a via-crucis ainda não terminou.

QUATRO CARTÕES – Pedro Rocha e Fred foram os advertidos do Cruzeiro; Igor Fernandes e Vinícius Araújo, os do Avaí, em mais uma boa atuação de Diego Pombo Lopez, desde 2008 na Federação Baiana. Árbitro da CBF em 2009, apitou na Série B em 2010 e Figueirense x Grêmio, em 2011, foi seu primeiro jogo na Série A. Nascido em Salvador, tem 33 anos. 

REBAIXAMENTO AINDA AMEAÇA SEIS

BOTAFOGO – 36 pontos, 11 vitórias, saldo negativo de 13 gols. Marcou 28, sofreu 41. Jogará em casa com Corinthians, Internacional e Ceará (última rodada). Será visitante nos jogos com Chapecoense e Atlético Mineiro. É o décimo quarto colocado.

CEARÁ – 36 pontos, 10 vitórias, saldo negativo de 1 gol. Marcou 33, sofreu 32. Jogará em casa com São Paulo, Athletico Paranaense e Corinthians. Será visitante nos jogos com Flamengo e Botafogo (última rodada). É o décimo quinto colocado.

CRUZEIRO – 36 pontos, 7 vitórias, saldo negativo de 10 gols. Marcou 26, sofreu 36. Jogará em casa com CSA e Palmeiras (última rodada). Será visitante nos jogos com Santos, Vasco e Grêmio. É o décimo sexto colocado.

FLUMINENSE – 35 pontos, 9 vitórias, saldo negativo de 11 gols. Marcou 33, sofreu 44. Jogará em casa com Palmeiras e Fortaleza. Será visitante nos jogos com CSA, Avaí e Corinthians (última rodada). É o décimo sétimo colocado.

CSA – 29 pontos, 7 vitórias, saldo negativo de 29 gols. Marcou 21, sofreu 50. Jogará em casa com Fluminense, Bahia e São Paulo (última rodada). Será visitante nos jogos com Chapecoense e Cruzeiro. É o décimo oitavo colocado.

CHAPECOENSE – 25 pontos, saldo negativo de 22 gols. Marcou 26, sofreu 48. Jogará em casa com Botafogo e CSA. Será visitante nos jogos com Avaí, Santos e Vasco (última rodada). Penúltimo, terá que ganhar os cinco jogos para não sofrer o primeiro rebaixamento desde que subiu à Série A em 2014. 

330 JOGOS, 743 GOLS

Com os dois gols nos dois jogos da noite de ontem (18) – Vasco 1 x 1 Goiás e Cruzeiro 0 x 0 Avaí -, a trigésima terceira rodada do Brasileirão 2019 foi concluída com o menor número de gols (14) de todas as rodadas, inferior até mesmo a oitava, com 16 gols, mesmo com o recorde de quatro 0 x 0. 33 rodadas, 743 gols, média de 2.25 gols por jogo.

ÚNICO VISITANTE – Em rodada com dois 0 x 0 e só três vitórias dos times que jogaram em casa, o Flamengo foi o único visitante a vencer, com 1 x 0 no Grêmio. Nesta rodada com menos gols (14) do Brasileirão 2019, só houve gol no primeiro tempo de cinco jogos, mas o único que decidiu o jogo antes do intervalo foi o Flamengo.

Foto: Twitter/Mineirão