Sem nenhum titular no time, o Cruzeiro ficou no 0 x 0 com o Bahia, na noite deste penúltimo sábado (20) de julho, saiu do rebaixamento e colocou o Fluminense, que horas antes perdera (2 x 1) do Vasco. O Cruzeiro termina a décima primeira rodada em décimo sexto com 10 pontos e o Fluminense, décimo sétimo com 9, pode terminar em antepenúltimo, se a Chapecoense, com 8, vencer o São Paulo, segunda (22), no Morumbi.

TRÊS DE CADA – Bahia e Cruzeiro terminaram a rodada com o terceiro 0 x 0, primeiro do Bahia, que antes havia empatado sem gol, como visitante, com São Paulo e Ceará. Foi o primeiro 0 x 0 do Cruzeiro como visitante, depois de ter empatado sem gol com o Corinthians e o Botafogo, no Mineirão. O resultado do jogo na Arena Fonte Nova se ajustou ao que os times produziram e a chance mais clara de gol foi a do apoiador Ederson, do Cruzeiro, que acertou a trave do Bahia aos 14 do primeiro tempo.

EXPULSÃO – O Bahia jogou todo o segundo tempo com menos um, devido à expulsão do atacante Arthur Caíke, aos 44, com falta dura no no tornozelo do meia Jadson. O Bahia completou três jogos sem fazer gol, uma semana após a primeira derrota (1 x 0) em Salvador para o Santos, e da eliminação na Copa do Brasil, quarta (17), para o Grêmio (1 x 0). Décimo primeiro com 15 pontos, após o terceiro empate, o Bahia pode ser ultrapassado pelo Fortaleza e Atlético Paranaense, que têm 13 pontos.

BAHIA – Douglas Friedrich, Ezequiel (Ronaldo, 24 do segundo tempo), Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni, com boa estreia; Gregore, Flavio e Ramires (Lucca, intervalo); Arthur, Gilberto (Fernandão, 24 do segundo tempo) e Arthur Caíke.Técnico – Roger Machado. O Bahia tem 15 pontos – 4 vitórias, 3 empates, 4 derrotas, 11 gols marcados e 12 sofridos – e depois do jogo do último de julho (28) com a Chapecoense, às 11 horas, voltará a Salvador para jogar com o Flamengo, sábado, 3 de agosto, na Fonte Nova.

CRUZEIRO – Rafael, Weverton, Fabrício Bueno, Cacá e Dodô; Ederson, Ariel Cabral, Jadson e Maurício (Rafael Santos, intervalo); David e Sassá (Vinícius, 27 do segundo tempo). Técnico – Mano Menezes. Todos os titulares poupados para o jogo de terça (23)com o River Plate, em Buenos Aires, pela Copa Libertadores. O Cruzeiro tem 10 pontos em 11 rodadas – 2 vitórias, 4 empates, 5 derrotas, 9 gols marcados e 16 sofridos – e sábado (27) jogará no Mineirão com o Atlético Paranaense.

QUATRO CARTÕES – O árbitro Luis Flavio Oliveira, da Federação Paulista e da FIFA, teve boa atuação. No primeiro tempo, um cartão amarelo para Arthur Caíke aos 11, por falta em Weverton, e o segundo amarelo, seguido do vermelho, para Arthur Caíke, por atingir o tornozelo do meia Jadson com um pisão. No segundo tempo, dois cartões amarelos: Ezequiel, aos 12, por falta dura em David, e Cacá, aos 34, por agarrar Fernandão pela camisa.

MESMO COM a eliminação do Bahia na Copa do Brasil, três dias antes, e com a tarde chuvosa em Salvador, os torcedores ainda compareceram em número relativamente bom: 19.040 pagantes, com R$248.619,00. O Bahia completou o terceiro jogo sem vencer no Brasileirão 2019. O jejum do Cruzeiro é mais longo: o campeão mineiro chegou ao oitavo jogo sem vitória. Gaúchos, os técnicos Mano Menezes, do Cruzeiro, e Roger Machado trocaram cumprimentos afetuosos, antes e depois do 0 x 0.

Foto: Paraná Portal – UOL