O Cruzeiro só conseguiu empatar (1 x 1) com o Internacional, no quinto e último jogo deste primeiro sábado (5) de setembro, no Mineirão, e termina a vigésima terceira rodada no rebaixamento, com 20 pontos em décimo sétimo, mas podendo cair uma posição, se o CSA, com 19, ganhar do lanterna Avaí, neste domingo (6), em Maceió.

SEXTO SEM VENCER – O Cruzeiro completou seis jogos sem vencer – quatro derrotas e dois empates -, mesmo depois de trocar três vezes de técnico, com a saída de Mano Menezes e Rogerio Ceni. Abel Braga estreou perdendo fora de casa, 1 x 0 para o Goiás, e ainda não se viu evolução no rendimento do time.

CONTRASTE – Recordista de jogos com a camisa do Cruzeiro, o goleiro Fabio foi o capitão do time, voltando a usar a braçadeira da conquista do bicampeonato brasileiro em 2013-14. A bola passou por baixo do seu corpo no gol do Internacional, marcado aos 10 do primeiro tempo pelo meia Nonato.

PÊNALTI – O gol de empate do Cruzeiro, aos 18 do segundo tempo, foi de pênalti, convertido com a categoria habitual pelo artilheiro Fred, que deslocou o goleiro Marcelo Lomba. O árbitro acertou na marcação, que confirmou após a revisão no VAR. O pênalti foi do meia Patrick no lateral Orejuela.

CRUZEIRO – Fabio, Orejuela, Cacá, Fabrício e Egídio; Ederson, Jadson (Maurício, 28 do segundo tempo), Robinho e Tiago Neves (Sassá, 34 do segundo tempo); David (Ezequiel, 28 do segundo tempo) e Fred. O técnico Abel Braga não terá Cacá e Tiago Neves, suspensos, no jogo da próxima quarta (9) com o Fluminense, no Mineirão.
Com o oitavo empate, o Cruzeiro – 20 pontos, só 4 vitórias em 23 jogos, e 11 derrotas – tem o alarmante saldo devedor de 14 gols, com 18 marcados e 32 sofridos. É um dos  campeões brasileiros nunca rebaixados à Série B.

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Heitor (Bruno, 47 do segundo tempo), Fuchs, Victor Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenilson, Nonato (Neilton, 19 do segundo tempo) e Patrick; Nico Lopez (D’Alessandro, intervalo) e Guerrero, outra vez figura apagada. Técnico – Odair Hellmann. Com o quinto empate e 38 pontos, o Inter perdeu o quinto lugar para o São Paulo, com 39, que horas antes venceu (2 x 1) o Fortaleza. 

OITO CARTÕES – O árbitro Wagner Magalhães, da Federação do Rio de Janeiro e da FIFA, teve boa atuação e advertiu com cartão amarelo, Cacá, Fabrício, Ederson, Tiago Neves e Sassá, e três do Internacional: Uendel, Edenilson e Nonato. O próximo jogo do Inter é com o CSA, quarta (9), em Maceió.

Foto: Diário Piauí