ALEGANDO PROBLEMAS PARTICULARES, O TÉCNICO CUCA comunicou na noite de ontem (27) ao presidente Sergio Coelho, do Atlético Mineiro, que não continua, e deu a palavra de que não dirigirá outro time em 2022. Campeão mineiro, brasileiro e da Copa do Brasil, ele comandou a equipe desde março e ganhou 48 dos 71 jogos, empatando 14,  perdendo 9, e foi eliminado, sem derrota, na semifinal da Libertadores pelo Palmeiras, que seria bicampeão.

O CONTRATO DE CUCA SÓ TERMINARIA EM DEZEMBRO DE 2022 e o Atlético esperava que ele apresentasse nomes para reforçar ainda mais a equipe, que volta aos treinos dia 17 e estreia no Campeonato Mineiro dia 26 com o Vila Nova, de Nova Lima. O primeiro grande jogo do Atlético em 2022 será o da decisão da Supercopa do Brasil com o Flamengo, dia 20 de fevereiro, em que enfrentará o time carioca como vice-campeão brasileiro.

CUCA LEVOU AO ATLÉTICO MINEIRO AO TÍTULO, depois de meio século, com uma campanha brilhante de 84 pontos, mais 13 que o vice-campeão Flamengo (71) e com mais 5 vitórias (26 a 21). O Atlético empatou menos 2 jogos que o Flamengo (6 a 8) e sofreu menos 3 derrotas (6 a 9). Houve igualdade de 33 gols no saldo, com o Atlético marcando menos 2 gols que o Flamengo (67 a 69), mas sofrendo menos 2 (34 a 36). 

REI DA AMÉRICA – Hulk, melhor jogador e artilheiro do Campeonato Brasileiro com 19 gols, é um dos concorrentes ao prêmio de Rei da América, promovido ao fim de cada temporada pelo jornal uruguaio El País. Os outros candidatos são o meia argentino Julian Alvarez, do River Plate, campeão argentino; o zagueiro paraguaio Gustavo Gomez, do Palmeiras, bicampeão da Libertadores, e o atacante Gabriel, do Flamengo, artilheiro e vice-campeão da Libertadores.

O PRÊMIO REI DA AMÉRICA FOI CRIADO EM 1986. O vencedor de 2020 foi o atacante Marinho, do Santos, vice-campeão da Libertadores. O zagueiro Gustavo Gomez, do Paraguai, venceu o zagueiro Junior Alonso, do Atlético Mineiro, na disputa do prêmio de melhor jogador paraguaio de 2021, em promoção realizada pelo diário ABC Color, de Assunção.

O PRÊMIO DE MELHOR TÉCNICO DE 2021 da América do Sul está sendo disputado por Cuca, campeão brasileiro; Abel Ferreira, bicampeão da Libertadores; Marcelo Gallardo, campeão argentino com o River; Alexander Medina, uruguaio que fez excelente campanha na Argentina com o Talleres de Córdoba e é o novo técnico do Internacional; Tite, que classificou a seleção brasileira para a Copa 2022, e Lionel Scaloni, campeão da Copa América com a seleção argentina.

Foto: Lance!