Escolha uma Página

PELA NONA VEZ, desde que voltou à Copa em 1994, o México não conseguiu se classificar às oitavas de final, e foi eliminado na fase de grupos, mesmo vencendo a Arábia Saudita por 2 x 1. Maioria entre os 84.985 torcedores no estádio Lusail, nesta 4ª feira (30), alguns mexicanos choraram após o apito final da vitória triste.

MÉXICO E POLÔNIA terminaram com 4 pontos, mas a Polônia, sem saldo, ficou com a segunda vaga do Grupo C porque o México teve menos um gol de saldo. Se houvesse vencido por 3 x 1, o México teria sido 2º do grupo ganho pela Argentina. Foi o primeiro México x Arábia Saudita da história das Copas.

O TÉCNICO Gerardo Tata Martino, argentino de 60 anos, disse na sala de imprensa: “Meu contrato terminou quando o árbitro apitou o final do jogo. Assumo o fracasso da seleção e sei o que esse golpe duríssimo representou para o futebol mexicano. Sou o grande responsável e estou muito triste por essa grande decepção”.

O MÉXICO pressionou muito desde o início, mas só conseguiu os gols no 2º tempo. Logo aos 2 minutos, do atacante Henry Martin, de 30 anos, do Club América, fez o primeiro, e aos 7, o meia Luis Chavez, de 26 anos, do Pachuca, fez 2 x 0. Aos 48, o meia Al Dawsary, de 31 anos, do Al Hilal, fez o gol saudita que eliminou o México.

TANTO QUANTO os dois gols em cinco minutos deram esperança da vaga ao México, o início do trabalho do técnico, em setembro de 2021, com 19 vitórias em 22 jogos, deixou os torcedores confiantes em que a seleção brilharia na Copa do Catar. Mas o México ficou no 0 x 0 com a Polônia, perdeu de 2 x 0 da Argentina e só ganhou o jogo em que foi eliminado.

MÉXICO 2 x 1 ARÁBIA SAUDITA, primeiro jogo de Copa do Mundo entre as seleções, registrou 38 faltas (20 dos sauditas) e 7 cartões amarelos (1 do México). Foi o primeiro jogo de Michael Oliver, árbitro inglês de 37 anos, na Fifa desde 2012 e sempre escalado nos jogos mais importantes da Premier League.

ASSIM QUE o jogo do México terminou, os jogadores da Polônia se abraçaram no gramado. após a derrota para a Argentina, comemorando a classificação. O capitão e artilheiro da seleção, muito apagado na derrota para os argentinos, disse que “nas oitavas a história será diferente e vamos com tudo pra cima dos campeões mundiais”.

Fotos: R7 – Divulgação