O jogo de domingo (13) com o Santos, no Maracanã, será o antepenúltimo de Diego Alves, que esgotou ontem (10) as negociações para renovar com o Flamengo, depois que o clube ofereceu a metade do que recebia e só por um ano de contrato. Ao voltar da Espanha, em 2017, ele já havia concordado em ganhar 50% do que lhe pagava o Valencia, que também facilitou ao Flamengo o pagamento de 300 mil euros (na época, R$1 milhão). O goleiro está acertando a volta à Europa.

DEPOIS DO JOGO com o Santos, Diego Alves vestirá a camisa do Flamengo pela última vez, no Maracanã, no domingo (20), no jogo com o Bahia, e sua despedida, no último sábado (26) de dezembro, no jogo com o Fortaleza, na Arena Castelão. Já sem ele, o Flamengo fará seis jogos restantes do Brasileiro, no Maracanã, com Fluminense, Ceará, Palmeiras, Vasco, Corinthians e Internacional. Fora do Rio, com Goiás, Athletico Paranaense, Grêmio, Sport, Bragantino e São Paulo (última rodada).

RECORDISTA – Em 2016, Diego Alves tornou-se recordista em defesas de pênaltis na Espanha, com 17 em 39 cobranças, de Messi e Cristiano Ronaldo, entre outros exímios batedores. Em 2017, outro recorde, o de seis defesas na mesma temporada. Ele fez 125 jogos pelo Almeria e 178 pelo Valencia, time em que mais jogou. No próximo domingo (13), Diego Alves chegará aos 156 jogos pelo Flamengo, sem esconder a tristeza por não acertar a renovação, o que também entristece os companheiros do time.

OITAVO JOGO – Rogerio Ceni completará oito jogos no comando do time, que no magro 1 x 0 sobre o Botafogo não sofreu gol, pela primeira vez, nos últimos nove jogos. O retrospecto do técnico não é bom: a outra vitória (3 x 1) foi sobre o Coritiba, além das derrotas (2 x 1 e 3 x 0) para o São Paulo, que eliminou o Flamengo da Copa do Brasil, e dos empates (1 x 1) com o Racing, quinta força argentina, que eliminou o Flamengo, nos pênaltis, da Copa Libertadores.

PARCEIRO – No treino desta sexta (11) o técnico vai definir quem será o parceiro de Rodrigo Caio, de vez que Gustavo Henrique cumpre suspensão pela expulsão no jogo com o Botafogo. A estabilidade da defesa é maior com Rodrigo Caio, que reapareceu bem, após bom tempo em recuperação de contusão, e vai fazer o terceiro jogo consecutivo. Arão foi vetado pelo médico. Bruno Henrique saberá no treino de hoje se jogará com Pedro, cuja compra foi acertada com a Fiorentina, ou com Gabriel.

DESFALQUES – O Santos não terá três jogadores importantes: o zagueiro Lucas Veríssimo e o volante Diego Pituca, suspensos, e o meia-atacante Soteldo, que além de suspenso, testou positivo para a Covid-19 e não voltará nem mesmo no segundo jogo com o Grêmio, quarta (16), na Vila Belmiro, pela Libertadores. Será o jogo 70 entre Flamengo e Santos pelo Brasileiro, com 26 vitórias do Flamengo, 21 do Santos e 22 empates. No turno, na Vila Belmiro, o Flamengo venceu (1 x 0, gol de Gabriel).

Foto: Coluna do Fla