O VASCO ASSEGURA A VOLTA À SÉRIE A em 2023, se vencer o Sport neste domingo (16), na Ilha do Retiro, no Recife. Com 55 pontos e 15 vitórias, o Vasco abrirá seis pontos de vantagem (58 a 52) sobre seus próximos adversários, ambos em São Januário, o Criciúma, sábado (22), e o Sampaio Corrêa, 5ª feira (27).

A VITÓRIA DO CRICIÚMA por 3 x 0 sobre o Ituano, na noite deste sábado (15), no estádio Heriberto Hulse, em Criciúma, foi boa para o Vasco, que se vencer o Sport, aumentará para sete pontos (58 a 51) e três vitórias (16 a 13) a vantagem sobre o Ituano, adversário da última rodada, em Itu. 

O VASCO TENTA neste domingo (16), ao mesmo tempo, a 5ª vitória em 17 jogos como visitante, depois de sofrer 9 derrotas, 8 consecutivas, e de ser o segundo a vencer o Sport no Recife. O Sport ganhou 12 jogos, 8 sem sofrer gol, e a única derrota na Ilha do Retiro foi para o CRB por 1 x 0, em 23 de maio, na 9ª rodada.

O VASCO TAMBÉM pode assumir a vice-liderança com 58 pontos, no encerramento da 35ª rodada, neste domingo (16), se vencer o Sport, desde que Grêmio, com 57 pontos, e Bahia, com 56, empatem no mesmo horário na Arena Grêmio. Assim o Vasco seria vice-campeão e com a vitória sobre o campeão Cruzeiro por 1 x 0.

DIRIGIDOS POR EX-JOGADORES de defesa, Sport e Vasco precisam se lançar ao ataque para vencer neste domingo (16). O santista Claudinei Oliveira, ex-goleiro de 53 anos, e o carioca Jorginho, ex-lateral de 58 anos, realizam bom trabalho. Jorginho ganhou no Vasco o Campeonato Brasileiro de 2000 e o Campeonato Carioca de 2016.

SPORT x VASCO será apitado pelo paulista Raphael Claus, de 43 anos, com sete finais de Campeonatos Paulista, árbitro Fifa desde 2015 e um dos dois brasileiros na Copa do Mundo de 2022 no Catar. O outro jogo deste domingo (16), Grêmio x Bahia, em Porto Alegre, será dirigido pelo paulista Luis Flávio Oliveira, também da Fifa.

Foto: Daniel RAMALHO/VASCO