Escolha uma Página

O Botafogo sofreu duas derrotas neste penúltimo domingo (20) de junho: perdeu a invencibilidade na Série B, na Ilha do Retiro, no Recife, para o líder Náutico (3 x 1), que manteve 100% de aproveitamento em cinco jogos, e perdeu a decisão da Copa do Brasil sub-20 para o Coritiba (6 x 5), nos pênaltis, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O time se manteve no G4 por vantagem de um gol, em jogo com técnico expulso e treze cartões amarelos.

PRIMEIRA FORA – O Botafogo perdeu a invencibilidade fora de casa, depois de 1 x 1 com o Vila Nova e 2 x 2 com o Londrina. O time não se apresentou bem, sofreu gol contra do meia Pedro Castro aos 16 minutos, e na volta do intervalo, cinco minutos antes de empatar, livrou-se do segundo gol, graças à defesa do goleiro Douglas Borges, na cobrança do pênalti de Paulo Victor em Erick, que Kieza bateu no canto esquerdo, aos 21 minutos.

IRREGULAR – O Botafogo apresenta desempenho irregular nesse início de caminhada para voltar à Série A em 2022. Após duas vitórias em casa, sem sofrer gol – 2 x 0 no Coritiba e 3 x 0 no Remo -, o time esteve duas vezes em vantagem em Londrina e cedeu o empate (2 x 2), quando tinha tudo para emplacar a terceira vitória consecutiva, que tenta há um ano. O muito que conseguiu no Recife foi o gol de empate de Felipe Ferreira aos 30 minutos do segundo tempo.

SEIS MINUTOS – Quando poderia pelo menos ter mantido o empate, o time sofreu dois gols do Náutico em seis minutos. No segundo pênalti do lateral Paulo Victor, aos 44, cometido sobre o lateral Hereda, a cobrança do meia Jean Carlos foi precisa, e aos 50 minutos, em lançamento do goleiro Alex Alves, o atacante Paiva avançou com a bola dominada e fez o terceiro gol, consolidando a vitória do campeão pernambucano e líder invicto da Série B.

TREZE CARTÕES – O árbitro Wanderson Souza, de 37 anos, da Federação Mineira, aplicou treze cartões amarelos, os dois primeiros logo aos oito minutos, quando expulsou Helio dos Anjos, mineiro de 63 anos, por várias reclamações. Técnico desde 1985, quando iniciou no Joinvile, é a terceira vez que dirige o Náutico, que teve cinco advertidos, enquanto os do Botafogo foram seis: Warley, Kanu, Pedro Castro, Guilherme Santos, Paulo Victor e Rafael Moura.

QUARTO LUGAR – Douglas Borges, Warley (Daniel Borges), Kanu, Gilvan e Paulo Victor; Luis Oyama, Pedro Castro (Rafael Moura) e Chay (Diego Gonçalves); Marco Antonio (Felipe Ferreira), Rafael Navarro e Guilherme Santos (Barreto) – o time do técnico baiano Marcelo Chamusca, de 54 anos. O Botafogo está em quarto lugar, por vantagem de 1 gol de saldo (3 a 2) sobre o Guarani, que também tem 8 pontos, com 2 vitórias, 2 empates, 1 derrota.

CINCO ACIMA – O Botafogo finalizou a quinta rodada cinco posições acima do Vasco, nono colocado com 7 pontos – 2 vitórias, 2 derrotas, 1 empate, sem saldo (6 a 6) -, que está abaixo do Coritiba, oitavo com 7 pontos, mas com saldo de 1 gol. O Vasco só está acima do CRB, que venceu sábado (19) por 3 x 0, em sua primeira vitória em São Januário, porque o time alagoano, embora igual em pontos (7), tem saldo negativo de 2 gols. 

COPA DO BRASIL – O Botafogo perdeu neste domingo (20) a Copa do Brasil sub-20 para o Coritiba por 6 x 5 nos pênaltis, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, depois de dois empates em 1 x 1. Luisão fez o gol do Coritiba aos 10 e Gabriel Henrique empatou aos 42. Pelo Botafogo, Riquelme, Hugo, Enio, Rai e Reydson converteram, Kanê chutou na trave e Pedro Gabriel pra fora. Na última cobrança do Coritiba, a bola bateu na trave, nas costas do goleiro Igo e entrou.