Escolha uma Página

COM TIME DESFIGURADO, o Botafogo estreou no Campeonato Carioca de 2023 perdendo para o Audax por 1 x 0, na tarde de muito sol e calor deste domingo (15),  no estádio Nilton Santos. Torcedores classificaram de “péssima qualidade” o serviço da nova empresa parceira do Botafogo na venda de ingressos e controle de acesso.

MENOS DE TRÊS MIL foram ao estádio, e a maioria só conseguiu entrar quando o jogo já havia sido iniciado, sob protestos. Alguns sequer viram o gol do meia goiano Higor Leite, de 29 anos, que do meio do campo encobriu o goleiro Igo Gabriel, aos 17 minutos. Rafael chegou a fazer o 2º gol, bem anulado por impedimento.

O TÉCNICO PORTUGUÊS e seus assistentes João Brandão e Vítor Severino assistiram de uma das cabines, sem exercer influência alguma na atuação da equipe, dirigida pelo ex-meia Lucio Flavio, que faz parte da comissão técnica permanente do clube. O desempenho de estreia do Botafogo chegou a ser deprimente.

O TIME B QUE PERDEU do Audax: Igo Gabriel, Ryan, Henrique (Mateus), Mezenga e Hugo; Galvão (Caio), Del Piage e Raí; Dudu (Jofre), Bardales (Lewis) e Iago (Felipe). O Botafogo completou seis anos sem conseguir estrear com vitória no Campeonato Carioca. 

O BOTAFOGO HAVIA feito planejamento de utilizar a equipe reserva nos jogos do fim de semana e a principal nos jogos do meio da semana. Não se sabe se a ideia será mantida para o próximo jogo, 5ª feira (19), com o Volta Redonda, no estádio da Cidadania, em Volta Redonda.

O PRIMEIRO CLÁSSICO do Botafogo, que tem o mando de campo, está marcado para a 2ª feira (23) com o Vasco, sem local definido. O novo gramado (sintético) do estádio Nilton Santos só tem previsão de uso na 2ª quinzena de março, mas só será utilizado na estreia da Copa Sul-Americana, na primeira semana de abril.

O BOTAFOGO perdeu para o Bragantino por 1 x 0, em São Carlos, e foi eliminado na terceira fase da Copa São Paulo, neste domingo (15), depois de quatro vitórias. A melhor participação do Botafogo na Copinha foi em 1971, ao perder a decisão para o Fluminense, nos pênaltis (4 a 3), depois de 4 x 4 nos 90 minutos.

Fotos: R7 Esportes e UOL