Escolha uma Página

O PALMEIRAS NÃO CONSEGUIU AMPLIAR a vantagem nem o Flamengo diminuir a diferença, e quem ganhou foi o Fluminense, que se interpôs e ficou com a vice-liderança, a 8 pontos do Palmeiras, seu próximo adversário no Maracanã, e com 1 ponto a mais que o Flamengo, que voltou ao 3º lugar. 

“A FINAL ANTECIPADA”, admitida por alguns, veio ao encontro do que escrevi, no tempo condicional do verbo, de que o jogo poderia ter até um vencedor, mas o retrospecto apontava na direção do empate, tal como o 0 x 0 do turno, na 4ª rodada, quatro meses antes no Maracanã. O que mudou foi só o resultado.

O FLAMENGO ADMITIU não precisar da equipe completa, mas o objetivo ficou só no 1º tempo, quando conseguiu a vantagem, com o gol de Victor Hugo, aos 28 minutos, ao subir com estilo e completar de cabeça, da marca do pênalti, no canto esquerdo, a jogada consciente de Ayrton Lucas, que após driblar Marcos Rocha, ergueu a cabeça antes de fazer o cruzamento.

MAS O PALMEIRAS voltou do intervalo pressionando e mereceu o empate aos 21 minutos, com o belíssimo gol de canhota de Raphael Veiga, finalizando rasteiro, um pouco antes da meia-lua, no canto direito, com a bola quase tocando na trave. Ao contínuo, o receio de sofrer a virada fez o Flamengo recorrer a Everton, Arrascaeta, Pedro e Gabriel, que nada acrescentaram nos 20 minutos finais.

O FLAMENGO JOGOU com o Palmeiras pensando na ida das semifinais da Copa do Brasil de três dias depois, no Morumbi, com o São Paulo, e não conseguiu o objetivo de reduzir a diferença de pontos do Campeonato Brasileiro. Marinho e Cebolinha, apagados, como em jogos anteriores, estão aquém de outros bons investimentos do clube.

A VANTAGEM DE 9 PONTOS do Palmeiras sobre o Flamengo foi mantida (49 a 40 pontos) e só caiu um ponto em relação ao Fluminense, com 41, o que aumenta ainda mais a importância do confronto do líder com o novo vice-líder, na noite do próximo sábado (27), no Maracanã, na abertura da 24ª rodada.

PALMEIRAS E FLAMENGO refletiram bem o equilíbrio do fim de semana, com três 1 x 0 e quatro 1 x 1, e em que o Fluminense foi a exceção no jogo de sete gols com 5 x 2 no Coritiba. O belo Allianz Parque viveu um domingo de esplendor e festa do futebol com 40.485 pagantes. R$4.240.006,98. 

ARBITRAGEM CORRETA, sem falha, de Ramon Abatti Abel, da Federação Catarinense e em breve na FIFA, desde já como um dos nomes cotados para a Copa de 2026. Aplicou sempre bem a lei da vantagem, não dou ouvidos a reclamações, e se impôs com a autoridade que todo bom árbitro deve ter. Usou bem o cartão amarelo para advertir João Gomes aos 4 e Arturo Vidal aos 43 do 2º tempo por faltas duras.

SANTOS VENCE SÃO PAULO 

O SANTOS SUBIU DUAS POSIÇÕES e terminou a 23ª rodada em 8º com 33 pontos, ao vencer o São Paulo por 1 x 0, na noite deste domingo (21), com 13 mil torcedores na Vila Belmiro. Lucas Braga fez de cabeça o gol da 8ª vitória, aos 33 do 2º tempo, com assistente do venezuelano Soteldo, que voltou por empréstimo do Tigres do México.

O SÃO PAULO poupou quase todos os titulares para o primeiro jogo das semifinais da Copa do Brasil, 4ª feira (24), com o Flamengo, no Morumbi. O técnico Rogerio Ceni promoveu as estreias do zagueiro venezuelano Ferraresi, de 23 anos, com ótima atuação, e do ponta argentino Bustos, de 24 anos, ambos emprestados pelo Manchester City. Com a 6ª derrota, o São Paulo terminou a rodada em 12º, empatado com o Goiás com 29 pontos, mas com menos uma vitória.

DAVI LUCCA, filho de Neymar, vibrou muito com o gol e a vitória do Santos, e disse depois do jogo que gostaria muito que o pai encerrasse a carreira no clube em que iniciou. Davi Lucca completará 11 anos na próxima 4ª feira (24).

OUTRO DE BICICLETA NO FURACÃO

QUATRO DIAS DEPOIS de eliminado da Copa do Brasil, o Athletico Paranaense voltou a sofrer outro gol de bicicleta, na noite deste domingo (21), na Arena da Baixada, em Curitiba, no 1 x 1 com o América Mineiro, 9º com 31 pontos, após o quarto empate. O resultado espelhou bem o resultado do jogo.

TÃO BONITO QUANTO O GOL DE PEDRO, do Flamengo, foi o de bicicleta do atacante Henrique Almeida, do América, aos 24 do 2º tempo. Pablo marcou o gol do 5º empate do Athletico, que tem 36 pontos e pode perder o 5º lugar, se o Internacional, 6º com 36, vencer o Avaí, na noite desta 2ª (22), em Florianópolis.

Foto: Ettore Chiereguini/AGIF