O Flamengo não soube ampliar a vantagem no primeiro tempo, ao perder algumas chances, e mesmo depois de sofrer o gol, na volta do intervalo, poderia ter conseguido a vitória, mas cedeu o empate, muito ruim na reta final, por não finalizar bem e pela falha no gol do Bragantino. Sem depender das próprias forças, pode ver o Internacional abrir quatro pontos na liderança e ficar com mais uma vitória – segundo ítem de desempate -, se ganhar quarta (10) do Sport, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

O QUE FALTA – O Flamengo fará os dois próximos jogos no Maracanã, domingo (14) com o Corinthians e dia 21 com o Internacional, confronto direto que será decisivo. Na última rodada, o Flamengo jogará no Morumbi com o São Paulo. Com 65 pontos – 19 vitórias, 8 empates, 8 derrotas – , o Flamengo é vice-líder com saldo de 19 gols (63 a 44). O Internacional, com 66 pontos – 19 vitórias, 9 empates, 6 derrotas – tem saldo de 26 gols (57 a 31), jogará em casa com Sport e Corinthians, e os últimos jogos fora, com o Vasco, em São Januário, e o Flamengo, no Maracanã.

A INVERSÃO – No turno, no Maracanã, o Bragantino fez 1 x 0, gol de Claudinho, e Lincoln empatou. Em Bragança Paulista, o Flamengo marcou primeiro com Gabriel, convertendo o sétimo pênalti, e Ytalo empatou no segundo tempo. Em 13 jogos entre os times, quinto empate e quatro vitórias de cada um. Foi o segundo empate em Bragança Paulista, onde o Flamengo venceu dois jogos e o Bragantino ganhou um. No Rio, em oito jogos, o Bragantino ganhou três, o Flamengo, dois, e três empates.

QUINTO EMPATE – Na estatistica do técnico Rogerio Ceni, desde 10 de novembro, foi o quinto empate do Flamengo, quarto 1 x 1 e o 0 x 0 com o Fortaleza, em que Pedro escorregou e perdeu o pênalti. Ceni acumula oito vitórias – cinco sem sofrer gol – e perdeu cinco jogos. O Flamengo ainda não revelou o resultado da avaliação do trabalho dele, mas a tendência, se o segundo título de campeão brasileiro não for alcançado, é que haja troca de técnico para o restante da temporada.

JULGAMENTO – A exemplo do que fez sexta-feira (5), quando conseguiu que Gabriel fosse apenas advertido pelas ofensas ao árbitro, que o expulsou logo aos nove minutos do jogo com o Bahia, o Flamengo prepara boa defesa para livrar Bruno Henrique de suspensão dos jogos finais. O atacante será julgado pela agressão ao zagueiro Breno, do Goiás, que provocou fratura do nariz, o que pode levá-lo de quatro a seis jogos de suspensão.

SEIS CARTÕES – O árbitro Wilton Sampaio, da Federação Goiana e da FIFA, só advertiu um do Flamengo, em campo, o volante João Gomes, suspenso do próximo jogo, por falta em Ytalo. O lateral Renê, do Flamengo, recebeu cartão amarelo no banco de reservas, pela segunda vez, por se levantar para reclamar, o que também aconteceu com o técnico Maurício Barbieri. Além dele, foram advertidos Aderlan, Hurtado, Raul e Edimar, fora do próximo jogo.

Foto: Gazeta Esportiva