Escolha uma Página

A ESPANHA TEM 100% de aproveitamento: 5 jogos, 5 vitórias, três sem levar gol; marcou 11, sofreu 2. A França só marcou 3 gols, 1 de pênalti, nenhum com bola rolando, e foi beneficiada por dois gols contra; empatou 3, venceu 2 jogos, o último nos pênaltis. Mas uma decisão de vaga nem sempre é regida pela melhor campanha.

O RETROSPECTO, que tampouco garante vantagem, é levemente favorável à Espanha, que venceu 16 dos 37 jogos, com 13 vitórias da França e 7 empates. A Espanha marcou 64 gols e sofreu 39. Só que na Eurocopa, a França não perdeu em quatro jogos com a Espanha: 2 x 0 em 84, quando foi campeã; 2 x 1 e 3 x 1 em 92, e 2 x 2 em 2012.

A ESPANHA tem desfalques consideráveis: o lateral-direito Carvajal e o atacante Morata, suspensos, e o meia-atacante Pedri, que só volta a jogar em dois meses, devido ao problema muscular na coxa. Já a França, entra completa, tentando igualar os três títulos da Espanha, que busca o recorde de campeã pela quarta vez.

A FRANÇA é dirigida pelo ex-meia Didier Deschamps, de 55 anos, capitão da seleção campeã do mundo pela primeira vez em 1998 (3 x 0 no Brasil), e campeão da Eurocopa de 2000, depois de ganhar as Champions de 92-93 com o Olympique Marselha e 95-96 com a Juventus. É o 3º campeão do mundo como jogador e técnicos (1998 e 2018).

A ESPANHA é comandada pelo ex-lateral-esquerdo Luis de la Fuente, de 63 anos, sem título como jogador, mas com um belo trabalho de renovação de valores. Com a seleção juvenil, campeão europeu Sub-19 em 2015; campeão Sub-21 em 2019; vice-campeão olímpico em 2020 (1 x 2 Brasil), e com a seleção principal, campeão da Liga das Nações em 2023.

SLAVKO VINCIC, árbitro esloveno de 44 anos, desde 2010 na FIFA, apitará Espanha x França, com decisão em 90 ou em 120 minutos, ou até mesmo nos pênaltis. Ele apitou a mais recente final da Champions, com vitória do Real Madrid sobre o Borussia Dortmund (2 x 0), em 1 de junho, no estádio londrino de Wembley.

ESPANHA x FRANÇA será na Allianz Arena, segundo maior estádio da Alemanha, com 75.024 lugares, de propriedade do Bayern Munique, maior campeão alemão com 32 títulos, um dos cinco clubes mais ricos do mundo. A previsão do tempo para a hora do jogo (9 da noite na Alemanha) é de céu nublado, com temperatura de 30 graus.

QUARTA-FEIRA (10), no Estádio Olímpico de Berlim, a atual vice-campeã Inglaterra (perdeu nos pênaltis a decisão de 2020 com a Itália) e a Holanda, campeã da Eurocopa pela única vez em 1988, decidirão a outra vaga para a final do domingo (14).

Foto: CNN Brasil