Escolha uma Página

A INGLATERRA eliminou a Holanda de virada (2 x 1), na noite de hoje (10), na Allianz Arena do Bayern Munique, e fará a decisão inédita da 17ª Eurocopa com a Espanha, domingo (14), no Estádio Olímpico do Hertha Berlim. Vice-campeã em 2021, ao perder nos pênaltis para a Itália, a Inglaterra tenta o primeiro título.

A ESPANHA pode ser a primeira a ganhar quatro vezes a Eurocopa, depois da conquista de 1964 e de ter sido a única campeã duas vezes consecutivas, em 2008 e 2012. Será o 28º confronto, com 13 vitórias da Inglaterra, 10 da Espanha, 4 empates, e o terceiro na Eurocopa, com 2 x 1 da Inglaterra, em 8 de junho de 80, e 0 x 0, em 22 de junho de 96.

INGLATERRA 2 x 1 HOLANDA foi a sétima vitória de virada da Eurocopa de 2024, sexta por 2 x 1, um dia após a Espanha eliminar a França por igual placar. Quatro na fase de grupos: Itália 2 x 1 Albânia, Holanda 2 x 1 Polônia, Portugal 3 x 1 República Checa e Ucrânia 2 x 1 Eslováquia; nas oitavas de final, Inglaterra 2 x 1 Eslováquia.

A HOLANDA fez 1 x 0 logo aos 7 minutos, com chute forte de fora da área, no ângulo, do meia Xavi Simons, do PSG, emprestado ao Leipzig. Ele se tornou o 2º holandês mais jovem a marcar um gol na Eurocopa, aos 21 anos e 80 dias, depois de Patrick Kluivert, também sobre a Inglaterra, em junho de 96, aos 19 anos e 353 dias. Seu nome Xavi é em homenagem ao ex-meia espanhol Xavi Hernandez, de quem seu pai, Regillio, era fã.

A INGLATERRA empatou ainda no 1º tempo, com Harry Kane, de 30 anos, convertendo rasteiro, no canto direito, o pênalti que sofreu de sola do lateral Dumfries, só marcado pelo árbitro alemão Felix Zwayer após revisão no VAR. Foi o 52º gol da temporada: 44 pelo Bayern Munique e 8º pela seleção.

O GOL DA VIRADA foi aos 46 do 2º tempo, de Ollie Watkins, de 28 anos, do londrino Aston Villa desde 2020, com 70 gols em 168 jogos, completando com chute cruzado o lançamento de Palmer, ambos saídos da reserva aos 35. Watkins diz que seu ídolo é o ex-meia francês Thierry Henri, considerado o melhor jogador da história do Arsenal.

OS FINALISTAS: Pickford, Walker, Stones, Guéhi e Trippier (Shaw); Rice, Mainoo (Konsa) e Bellingham; Saka (Gallagher), Harry Kane (Watkins) e Phil Foden (Palmer). O técnico Gareth Southgate, ex-zagueiro de 53 anos, é o primeiro a levar a Inglaterra a duas finais consecutivas, após perder a decisão da Eurocopa de 2021 para a Itália, em Wembley.

INGLATERRA 2 x 1 HOLANDA registrou 17 faltas (6 da Inglaterra) e três amarelos para cada seleção, em jogo bem apitado pelo alemão Felix Zwayer, de 43 anos, agente imobiliário em Berlim. Ele anulou bem o gol do inglês Saka por impedimento. O holandês Dumfries e o inglês Phil Foden acertaram bolas na trave.

  • CAMPANHA DA ESPANHA: 3 x 0 Croácia, 1 x 0 Itália, 1 x 0 Albânia, 4 x 1 Geórgia (de virada), 2 x 1 Alemanha (prorrogação) e 2 x 1 França, na 2ª virada. A seleção do técnico Luis de la Fuente, ex-lateral-esquerdo de 63 anos, fez a melhor campanha, ganhando todos os seis jogos.
  • CAMPANHA DA INGLATERRA: 1 x 0 Sérvia, 1 x 1 Dinamarca, 0 x 0 Eslovênia, 2 x 1 Eslováquia (de virada), 1 x 1 Suíça (5 x 3 pênaltis) e 2 x 1 Holanda, na 2ª virada. 58 anos após ganhar sua única Copa do Mundo em 1966, em Londres, é a primeira decisão da Inglaterra fora do país.
  • A ESPANHA tornou-se a primeira seleção da história da Eurocopa a ganhar todos os seis jogos, superando a França, campeã em 1984, e a Itália, campeã em 2020, além de Holanda em 1992 e República Checa em 2004, todas com cinco vitórias.
  • NOVE ANOS DEPOIS o Estádio Olímpico de Berlim volta a ser palco de uma decisão internacional, tal como em 6 de junho de 2015, quando o Barcelona venceu a Juventus (3 x 1) na final da Champions, com os gols de Rakitic, Suarez e Neymar. Morata marcou o da Juventus.

Fotos: UEFA