Escolha uma Página

A temporada 2020-2021 do Campeonato Português registra 149 brasileiros nas 18 equipes da Série A, alguns se destacando entre muitos outros estrangeiros dos times principais, casos dos quatro do elenco do Sporting de Lisboa, líder e único invicto: o goleiro Renan Ribeiro, de 30 anos, ex-São Paulo; os meias Mateus Nunes, carioca de 22 anos, e Bruno Tabata, mineiro de 23, e o atacante Luiz Phellype, mineiro de 27, todos elogiados pelo técnico português Ruben Amorim, lisboeta de 35 anos, que domingo (27) ganhou (2 x 1) do Belenenses, no estádio do Restelo, na área nobre de Lisboa.

A DÉCIMA PRIMEIRA rodada foi concluída na noite de ontem (29), com o vice-líder Benfica vencendo (2 x 1) o lanterna Portimonense, no estádio da Luz, o que serviu para acalmar um pouco a revolta dos torcedores contra o técnico Jorge Jesus, após a perda da Supertaça de Portugal para o arquirrival Porto. O uruguaio Darwin Nuñez fez 1 x 0 aos 13 e deu assistência de calcanhar, aos 23, para o português Rafa Silva marcar o segundo gol. O carioca Gilberto, de 27 anos, ex-lateral do Fluminense, fez gol contra no minuto final para o frágil Portimonense, facilitando a quarta vitória consecutiva do Benfica.

COVID TIROU DOIS – No jogo de ontem (29) com o Portimonense, o Benfica ficou sem outros dois, infectados pela Covid-19: o lateral João Ferreira, de 19 anos, natural da Póvoa do Varzim, e o atacante suíço Harris Seferovic, de 29 anos, um dos goleadores do time. Há uma semana, na final da Supertaça de Portugal, que perdeu (2 x 0) para o Porto, no estádio municipal de Aveiro, o Benfica já não havia contado com o atacante Gonçalo Ramos, de 19 anos, natural de Olhão; com o zagueiro catarinense Jardel, de 34 anos, e com o meia Pizzi, de 31 anos, português de Bragança, todos ainda em observação.

FC PORTO, atual campeão, foi ao estádio D.Afonso Henriques, em Guimarães, esteve duas vezes em desvantagem no placar, mas manteve o terceiro lugar ao vencer (3 x 2) o Vitória. Em jogo de cinco gols, só o primeiro foi de português: Rochinha, meia de 27 anos, fez 1 x 0 aos 7, e o iraniano Mehdi Taremi empatou aos 42. No segundo tempo, o colombiano Óscar Estupiñan, aos 18, recolocou o Vitória de Guimarães em vantagem, porém Mehdi empatou aos 20, e foi de outro colombiano, Luis Diaz, aos 35, o gol da oitava vitória do Porto, só com dois brasileiros em destaque, o meia Otávio e o atacante Evanilson, ex-Fluminense.

EQUILIBRADO – Dezoito vezes campeão português, a última em 2001-2002, o Sporting e é o único invicto, com 29 pontos – 9 vitórias, 2 empates, saldo de 18 gols (26 a 8) -, atuações sempre convincentes, dirigido pelo técnico mais jovem do campeonato, o lisboeta Ruben Amorim, de 35 anos. O Benfica, do técnico mais velho – Jorge Jesus, de 66 anos -, tem 27 pontos – 9 vitórias, 2 derrotas, saldo de 13 gols (25 a 12) – e o Porto, atual campeão, é terceiro com 25 pontos – 8 vitórias, 2 derrotas, 1 empate, saldo de 13 gols (28 a 15) -, do técnico Sergio Conceição, que dizem ser o substituto de Fernando Santos na seleção portuguesa.

ARTILHEIROS – Depois de onze rodadas, o meia português Pedro Gonçalves, de 22 anos, do líder Sporting, é o artilheiro do campeonato com 10 gols, mas dois brasileiros, de equipes do meio da tabela, são os vice-artilheiros com 7 gols: o baiano Tiago Santana, de 27 anos, do Santa Clara, e o carioca Rodrigo Pinho, de 29 anos, no Marítimo desde 2017. Bom dizer: Rodrigo Pinho ganhou o prêmio de melhor atacante de novembro, com 23% dos votos dos técnicos, que deram 17% ao maranhense Galeno, do Sporting de Braga, e 16% ao uruguaio Darwin Nuñez, do Benfica.

PORTO x BENFICA – No primeiro fim de semana de 2021, o líder invicto Sporting recebe o Braga, sábado (2), no estádio José Alvalade, em Lisboa. Domingo (3), em seu belo estádio, o FC Porto joga com o Moreirens, e dos três primeiros, o único visitante será o vice-líder Benfica, que fará viagem extensa de 1.445 km à Ponta Delgada, nos Açores, para jogar com o Santa Clara, no estádio de São Miguel. Desde já, a expectativa está em torno do clássico Porto x Benfica, da décima quarta rodada, dia 15 de janeiro, no estádio do Dragão. Uma nova derrota pode levar a malta (torcida, em Portugal) benfiquista a exigir a saída de Jorge Jesus.

Foto: Torcedores