O Napoli livrou-se do recorde negativo de cinco derrotas consecutivas em casa, que jamais sofreu em sua história de 93 anos, ao vencer (2 x 1) neste último domingo (26) de janeiro a Juventus, que apesar da segunda derrota em 21 rodadas, manteve a vantagem de três pontos (51 a 48) sobre a vice-líder Internazionale, que só empatou (1 x 1), em casa, com o Cagliari. Todos os gols no estádio San Paolo, em Napoli, foram marcados no segundo tempo.

BEM DIFERENTE – Napoli e Juventus reservaram todas as emoções para o segundo tempo, em especial nos minutos finais. O polonês Piotr Zielinski, de 25 anos, 1,80m, fez Napoli 1 x 0 aos 18, aproveitando o rebote do goleiro em chute forte do capitão Lorenzo Insigne, de 28 anos – o mais baixo do jogo, com 1,65m -, que fez 2 x 0 aos 41, com um lindo sem-pulo da entrada da área. Os 39 mil torcedores napolitanos foram ao delírio.

CRISTIANO RONALDO marcou o gol da Juventus, aos 45, com toque de categoria na saída do goleiro italiano Alex Meret, de 22 anos, 1,90m. O artilheiro português completou 14 gols nos últimos 8 jogos e é o único dos times italianos que fez gol em todos os 17 jogos da temporada 2019-20, incluídas todas as competições. A Juventus ainda tentou o empate, mas o Napoli bloqueou bem os espaços e voltou a vencer, terminando em décimo lugar.

OS LÍDERES – Dois brasileiros, que aparecem em negrito na escalação, são do time líder: Szczesny, Juan Cuadrado, Bonucci, De Ligt e Alex Sandroque completou 29 anos neste domingo (26); Pjanic (Rabiot), Betancur, Matuidi (Douglas Costa) e Dybala (Bernardeschi); Cristiano Ronaldo e Higuain. Maurizio Sarri, técnico de 61 anos, voltou a Napoli depois de dois anos. Ele dirigiu o Napoli em 147 jogos, de 2015 a 2018.

SETE CARTÕES – Napoli 2 x 1 Juventus foi o clássico de 2019-20 com mais cartões (7). O árbitro Maurizio Mariani, de 37 anos, apitou o décimo jogo da Série A do atual campeonato, e advertiu cinco da Juventus: De Ligt, Betancur, Bernardeschi, Rabiot e Cristiano Ronaldo, os dois últimos por falta dura no português Rui Mario. Os advertidos do Napoli foram o volante Demme, único amarelo do primeiro tempo, e o lateral albanês Hysaj.

GOLEIROS FALHARAM – O clássico da capital terminou 1 x 1, com falhas dos goleiros: o espanhol Pau Lopez, de 25 anos, 1,90m, cometeu o erro mais grosseiro do campeonato, no gol que o atacante bósnio Edin Dzeko, de 33 anos, marcou aos 26 minutos para a Roma, e do goleiro grego Thomas Strakosha, de 24 anos, 1,93m, no gol de empate da Lazio, marcado aos 34, pelo zagueiro Francesco Acerbi. A Lazio em terceiro com 46 pontos, e a Roma, do técnico português Paulo Fonseca, em quarto, com 39. O árbitro Gianpaolo Calvarese apitou 12 faltas de cada time.

ARGENTINO EXPULSO – O atacante Lautaro Martinez, argentino de 29 anos, fez de cabeça o gol da Inter de Milão aos 29 do primeiro tempo, e foi expulso aos 44 do segundo tempo, por uma reclamação acintosa perante o árbitro Gianluca Manganielo, de 38 anos, que marcou 10 faltas de cada time e aplicou quatro cartões, três em jogadores da Inter, e o segundo vermelho para o técnico Antonio Conte, expulso ao reclamar da expulsão do atacante.

EM DECLÍNIO – Vice-líder com 48 pontos, a Inter de Milão está em queda, após o quinto empate – terceiro consecutivo – nos últimos sete jogos. O gol do empate em casa, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, com o Cagliari, sexto com 31 pontos, foi em falha grosseira do goleiro esloveno Samir Handanovic, de 35 anos, 1,93m, em chute fraco de fora da área do meia belga Radja Nainggolan, aos 33 do segundo tempo.

Foto: Gazeta Esportiva