Escolha uma Página

O LATERAL RODINEI, de 223 jogos, 9 gols e 6 títulos no Flamengo, entrou para a história de 99 anos do Olympiacos, primeiro clube grego a ganhar um título internacional, ao vencer a Fiorentina por 1 x 0, na noite desta última 4ª feira (29) de maio, na decisão da Liga Conferência, no estádio Agir Sophia, em Atenas.

ÚNICO BRASILEIRO do time recordista de títulos de campeão grego (47), de Copas da Grécia (28) e de Supercopas da Grécia (4), Rodinei é titular desde que estreou no Olympiacos, em janeiro de 2023, e teve esta noite mais uma grande atuação, tanto na marcação quanto no apoio. Ele tem 32 anos e é paulista de Tatuí.

NA COMEMORAÇÃO do primeiro título internacional do clube grego, Rodinei enrolou-se à bandeira do Olympiacos e depois à bandeira do Brasil, que lhe foi dada por um torcedor carioca, que estava no estádio. Outro bom valor do time campeão é o meia André Horta, que comemorou com a bandeira de Portugal.

O OLYMPIACOS FC, de 99 anos (10/3/1925), é dirigido pelo espanhol José Luis Mendilibar, ex-meia de 63 anos, que ganhou o segundo título em clube diferente, pela segunda temporada consecutiva, após a Liga Europa de 2022-2023 com o Sevilha. A Liga Conferência é a terceira competição de clubes criada pela União Europeia de Futebol (Uefa), depois da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

O ATACANTE marroquino Ayoub El Kaabi, autor do gol, aos 9 minutos do 2º tempo da prorrogação, completou de cabeça o cruzamento de André Horta, e o árbitro português Artur Dias esperou quatro minutos pela revisão do VAR para validar. El Kaabi foi o artilheiro da Liga Conferência com 11 gols em 9 jogos.

NATURAL DE CASABLANCA, maior cidade do Marrocos e principal centro das operações portuárias e comerciais do país, Ayoub El Kaabi tem 32 anos e foi carpinteiro antes de se iniciar no futebol. Foi suplente da seleção na Copa do Mundo de 2018: 2 x 2 com a Espanha, 0 x 1 com Portugal e Irã.

A FIORENTINA, do técnico Vicenzo Italiano, ex-meia de 46 anos, ficou outra vez no quase, após perder a decisão de 2022-23 para o londrino West Ham (2 x 1). Clube de 97 anos (29/8/1926), a Viola, como é tratada, pela cor da camisa, foi o primeiro italiano da região da Toscana a disputar a final da Liga dos Campeões, em 1956-57.

BOM LEMBRAR: o destaque do primeiro título italiano da Fiorentina (1955-56) foi o ponta paulistano Julio Botelho, o notável Julinho, supercampeão no Palmeiras, autor do gol mais bonito da 5ª Copa do Mundo, de fora da área, no ângulo de Gyula Grosics, na derrota do Brasil para a Hungria (4 x 2), em 27 de junho de 1954, no estádio Wankdorf, em Berna, capital da Suíça. Julinho faz parte do Hall da Fama da Fiorentina.

Fotos : Aris MESSINIS / AFP, TNT Brasil e ESPN Brasil