Com dois gols de Marrony, comprado do Vasco há exatos dois meses, o Atlético Mineiro manteve 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro de 2020, ao vencer (2 x 0) o Ceará, no primeiro jogo deste domingo (16) de muito calor em Belo Horizonte. Foi a terceira vitória consecutiva, segunda sem sofrer gol, depois de 1 x 0 no Flamengo e 3 x 2, de virada, no Corinthians, e nas próximas rodadas o Atlético será visitante nos jogos com o Botafogo e o Internacional.

MERECIDA – Ainda que não tenha feito bom primeiro tempo, o Atlético mereceu a vitória pelo que rendeu na volta do intervalo, quando criou mais chances, embora o primeiro gol só tenha sido marcado aos 28 minutos. Em velocidade, Marrony entrou na área e foi puxado pela camisa pelo zagueiro Lacerda. Na cobrança do pênalti, deslocou o goleiro Fernando Prass e fez 1 x 0. Aos 47, em outra jogada rápida, Marrony esperou a saída do goleiro para marcar seu terceiro gol em sete jogos.

CINCO ANOS – Com o argentino Jorge Sampaoli, de 60 anos, muito agitado na área técnica, o Atlético obteve a sexta vitória consecutiva, sequência que não conseguia desde 2015. Bom dizer: o aproveitamento do treinador no Brasileiro de 2019, vice-campeão com o Santos, foi o melhor do time nos últimos sete anos, com apenas uma derrota como mandante. Sampaoli tem sabido motivar o time e mostrar ao jogador que precisa render sempre mais, daí raramente manter a escalação.

MOTIVADO – Comprado do Vasco por 3.500 mil euros em 16 de junho de 2020, Marrony disse que renova a motivação a cada jogo porque “o técnico é exigente, cobra mesmo e não deixa ninguém ficar acomodado”. Fluminense de Volta Redonda (5/2/99), 1,84m, formou-se na base do Vasco desde 2015 e assinou com o Atlético até 2025. Seu nome foi inspirado na dupla sertaneja Bruno e Marrone, que sua mãe gostava de ouvir, e o registro feito com porque ela não sabia como se escrevia.

ATLÉTICO MINEIRO – Rafael, Guga, Rever, Junior Alonso e Allan; Jair (Arana), Franco e Hyoran (Fabio Santos); Keno (Leo Sena), Marrony e Savarino (Marquinhos). Técnico – Jorge Sampaoli. O Atlético jogará quarta (19) com o Botafogo, no estádio Nilton Santos, e sábado (22), com o Internacional, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

CEARÁ – Fernando Prass, Samuel Xavier, Lacerda, Luis Otávio e Bruno; William (Charles), Fabinho, Lima (Victor) e Sobral (Wescley); Mateus (Ricky) e Sóbis (Cleber). Técnico – Guto Ferreira. Segunda derrota do Ceará (3 x 2 em Recife para o Sport) e 1 x 1 em Fortaleza com o Grêmio. Os próximos jogos serão na Arena Castelão, em Fortaleza, quinta (20), com o Vasco, e domingo (23), com o Bahia, a quem venceu (3 x 1 e 1 x 0), no estádio de Pituaçu, na decisão da Copa do Nordeste 2020.

SETE CARTÕES – Boa atuação do árbitro Savio Sampaio, do Distrito Federal, correto na marcação do pênalti e seguro na aplicação dos sete cartões amarelos: Guga e Hyoran, do Atlético Mineiro, e Luis Otávio, William, Fabinho, Lima e Lacerda, que puxou Marrony pela camisa ao cometer o pênalti. Agiu certo também em dois tempos técnicos, em virtude do forte calor no Mineirão.

Fotos: Paraná Portal e Facebook oficial do Atlético Mineiro

Gols: