A falha do goleiro Weverton, nos acréscimos do segundo tempo, impediu o Palmeiras de conseguir a terceira vitória consecutiva e de chegar à vice-liderança, ao empatar (1 x 1) com o Bahia, na noite de ontem (29), no estádio municipal de Pituaçu, bairro da região Leste de Salvador. Pior: com 9 pontos, o Palmeiras saiu do G4, perdendo o quarto lugar para o Fluminense, com 10 pontos, que horas antes havia tirado a invencibilidade do Vasco.

DUCHA FRIA – O Palmeiras se apresentou um pouco melhor que o Bahia, em jogo que só teve gol no segundo tempo. Zé Rafael fez o do Palmeiras aos 32, após cruzamento preciso de Gustavo Scarpa, e quando o placar parecia definitivo, o goleiro Weverton saiu mal para uma defesa fácil e deixou o gol vazio para Marco Antonio empatar aos 49 minutos, em autêntica ducha fria no time. Foi o segundo empate do Bahia e o terceiro do Palmeiras, todos em 1 x 1.

BAHIA – Anderson, Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Daniel (Marco Antonio) e Rodriguinho (Clayson); Elber, Gilberto (Saldanha) e Rossi (Ronaldo). Técnico – Roger Machado. Sétimo com 8 pontos – 2 vitórias, 2 empates, 1 derrota e zerado no saldo de gols (5 a 5), o Bahia pode cair posições após os resultados deste último domingo (30) de agosto. O próximo jogo é com o Flamengo, quarta (2), no estádio de Pituaçu.

PALMEIRAS – Weverton, Mayke, Luan, Gustavo Gomez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula,Gabriel Menino (Gustavo Scarpa), Bruno Henrique (Ramires) e Lucas Lima(Zé Rafael); Rony (Wesley) e Willian (Luis Adriano). Técnico – Vanderlei Luxemburgo. Sexto com 9 pontos, o Palmeiras pode perder mais posições na rodada, dependendo dos resultados deste domingo (30). Quarta (2), no Allianz Parque, um jogo de invictos: Palmeiras x Internacional.

QUATRO CARTÕES – Em sua primeira temporada com as insígnias de árbitro FIFA, o carioca Bruno Arleu Araújo, de 37 anos, oficial da Polícia Militar, teve atuação correta em seu quinto jogo no Brasileiro 2020. Aplicou quatro cartões amarelos, o primeiro para o volante Gregore, do Bahia, por falta dura, e os três do Palmeiras, em dois minutos: Ramires, por falta, aos 46; Luan, por reclamação, aos 47, e Wesley, por falta, aos 48, todos no segundo tempo.

Foto: Calila Noticias , A crítica de Campo Grande, Jornal Cruzeiro do Sul, Yahoo Esportes.