A novidade do sorteio desta quinta (26), da fase de grupos da edição 67 da Liga dos Campeões da Europa, é o FC Sherifff, da cidade de Tiraspol, capital da Transnítria, região autônoma que não aceita ser considerada da Moldávia, mas uma república independente, ainda que sem o reconhecimento de nenhum dos 193 países que compõem a Organização das Nações Unidas (ONU). A Moldávia tornou-se independente da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas em 1991.

BRASILEIROS – O meia gaúcho Kadu, de 29 anos, revelado no Porto Alegre, e os atacantes Ricardinho, paulista de 26 anos, formado no Santo André; Juninho Potiguar, norte-riograndense de 25 anos, revelado no Sport, e Henrique Luvannor, piauiense de 31 anos, que já tem cidadania moldava e voltou do Shabab Dubai, dos Emirados, são titulares do técnico croata Zoran Vulic, ex-zagueiro de 59 anos, que substituiu o moldavo Lilian Popescu, ex-meia de 47 anos. 

ÚLTIMO JOGO – O FC Sheriff classificou-se nesta quarta (25), com a vantagem do empate (0 x 0), com o Dínamo da Ucrânia, no estádio Maksimir, da capital Zagreb. Nas duas tentativas anteriores, não conseguiu passar dos playoffs, mas agora entra na fase de grupos, integrando o pote 4 do sorteio, junto, entre outros, com o alemão Wolfsburg; o sueco Malmoe; o turco Besiktas, e o italiano Milan, segundo maior vencedor da Champions com sete títulos.

OITO ANOS – O meia Kadu está completando a oitava temporada no FC Sheriff, e diz que “entrar na Champions parece sonho”. Em tom irônico, ele elogia o clube: “Estou aqui desde 2013 e nunca recebi o salário com um dia de atraso, como em certos clubes brasileiros…” Kadu diz que as condições oferecidas pelo clube são de muita qualidade, tipo moradia, alimentação, assistência médica: “Não nos falta nada. Quando precisamos é só falar que nos atendem na hora”.

gaúcho Kadu

O NOME SHERIFF – O clube foi fundado em 4 de abril de 97, quando a União Soviética já não existia. O dono Viktor Gusan, de 52 anos, com fortuna avaliada em oito bilhões de dólares, tornou-se amigo dos políticos mais influentes, e criou em março de 90 a empresa Sheriff, nome escolhido por ter sido policial. Entre seus multi negócios, supermercados, companhias petrolífera e telefônica, canais de TV e agência de publicidade. Só faltava mesmo entrar no mundo da bola.

Luvannor Henrique DE SOUSA SILVA

SALTO GIGANTE – Criado como clube semiamador, o FC Sheriff foi campeão da segunda divisão em um ano e o primeiro título nacional com a Copa da Moldávia em 1999. Ao tornar seu futebol profissional, deu o salto gigante de 10 vezes consecutivas campeão, entre 2001 e 2010. Era o que faltava para aumentar o já elevado poder econômico e o prestígio pessoal do bilionário Viktor Gusan, entre as figuras principais do mais alto escalação do governo, dobrando os negócios.

OITAVO DO POTE – Último nome do pote 4 no sorteio desta quinta (26), junto com Milan, Wolfsburg, Malmoe, Besiktas, Young Boys, Brugges e Dínamo de Kiev, o FC Sheriff não é a única novidade da fase de grupos. Pela última vez, o gol do visitante deixa de valer em dobro, e a prorrogação passa a ser o primeiro critério de desempate, antes dos pênaltis. As 32 equipes disputarão a fase de grupos, em jogos de ida e volta, a partir de 14 de setembro e até 8 de dezembro.

TRÊS REBELDES – A União Europeia de Futebol, presidida pelo advogado esloveno Aleksander Ceferin, de 53 anos, colocou, com requinte de ironia, Real Madrid, Barcelona e Juventus no pote 2. Foram os clubes que se rebelaram contra a UEFA e fracassaram na tentativa de criar uma Liga autônoma para controlar a Champions, tal qual alguns queriam fazer no Campeonato Brasileiro, desistindo, ao que tudo indica, por falta de competência.

POTES CAMPEÕES – Além do recordista Real Madrid, com 13 títulos da Champions, do Barcelona e da Juventus, estão no pote 2 do sorteio desta quinta (26), Manchester United, PSG, Liverpool, Sevilha e Borussia Dortmund. No pote 2, os dois últimos campeões, Chelsea e Bayern Munique, mais Manchester City, Atlético de Madrid, Villarreal, Inter de Milão, Lille e o campeão português Sporting. 

DOIS PORTUGUESES – No pote 3, os campeões portugueses Porto e Benfica, cada um com dois títulos da Champions, mais o tricampeão Ajax, Leipzig, Atalanta, Zenit, Salzburgo e Shakhtar Donetsk. Dos 32 classificam-se 16 e as oitavas de final serão em 2022, de 15 de fevereiro a 16 de março. Após as quartas e as semifinais, entre 5 de abril e 4 de maio, a decisão será no sábado, 28 de maio, no estádio de São Petersburgo, na Rússia, a 705 km da capital Moscou.

  • INFRAESTRUTURA -O estreante FC Sheriff manda seus jogos no Sheriff Stadium, com 12.745 lugares, na cidade de Tiraspol, e conta com o mais moderno Centro de Treinamento do Leste europeu: oito campos de treinamento; piscina térmica semi-olímpica; apart hotel com quartos individuais para toda a comissão técnica e os jogadores; refeitórios separados para os profissionais e os da base. O gramado do Sheriff Stadium tem aquecimento, mesmo na época do inverno rigoroso.
  • REPÚBLICA DA MOLDÁVIA é um país sem costa marítima, na Europa oriental, com 2.700 mil habitantes e faz fronteira com a Ucrânia e a Romênia, . A capital e maior cidade é Quixinau, pronunciada Chisinau em romeno, idioma nacional, com poucos falando russo, e menos ainda, inglês. Antes que se iniciasse o processo de extinção da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), hoje Rússia, a Moldávia tornou-se independente.
  • PAÍS MAIS POBRE do Leste europeu e com o menor Índice de Desenvolvimento Humano, a Moldávia não se considera comunista, mas ainda reverencia o passado do comunismo, mantendo em sua Bandeira Nacional a foice e o martelo, símbolos da Revolução de 1917, liderada por Vladimir Lênin, cujo verdadeiro nome era Vladimir Ulianov. Além disso, o Parlamento da Moldávia tem o nome de Karl Max, em homenagem a um dos grandes revolucionários soviéticos.

Photo by Goran Stanzl/Pixsell/MB Media/Getty Images | Depor | Site Oficial do Sheriff