MAIS DE 35 MIL TORCEDORES FIZERAM A FESTA MARAVILHOSA DO BOTAFOGO, na tarde de ontem (28),  comemorando a volta à Série A em 2022, ano de Copa do Mundo, que tem tudo a ver com a história do clube com mais jogadores nas três primeiras conquistas do futebol brasileiro, um deles, Nilton Santos, nome do estádio. Desde a apoteótica chegada do ônibus à taça erguida a quatro mãos por Kanu e Carli, nada faltou, nem mesmo a vitória.

A SUBIDA DE CHAY E NAVARRO ao topo do ônibus, participando do delírio dos torcedores, e a presença de Jairzinho, com a camisa 7, bicampeão carioca 67-68, ídolo do clube e único a fazer gol em todos os jogos de uma Copa do Mundo, campeão em 1970, quando ganhou o apelido de Furacão, foram alguns dos pontos altos da festa maravilhosa do Botafogo campeão. Uma festa de entusiasmo contagiante, vibração e alegria pura.

NA SÉRIE B DE 2021, 380 JOGOS, 826 GOLS, média de 2.17 gols por jogo. Foi do Botafogo o ataque mais positivo: 56 gols, média de 1.47 por jogo. O Botafogo não sofreu gol em 21 dos 38 jogos, 12 em casa: ganhou 8 por 1 x 0, 5 fora de casa; ganhou 6 por 2 x 0, todos em casa; ganhou 2 por 4 x 0, 1 em casa; só em 1 jogo não fez gol em casa (0 x 2 Goiás); dos 19 jogos fora, não fez gol em 6, três 0 x 0. De virada, perdeu 3 e ganhou 1 por 2 x 1.

RAFAEL NAVARRO, que não aceitou a proposta do Minnesota para disputar a Liga dos Estados Unidos, pode continuar no Botafogo. Ele foi o 3º artilheiro de 2021, com 15 gols, menos dois que Edu, do Brusque, artilheiro com 17, e menos 1 que o vice-artilheiro Leo Gamalho, do Coritiba, com 16. O meia Chay foi o único a fazer hat-trick na Série B 2021, no 3 x 3 do jogo do turno com o Cruzeiro, no estádio Nilton Santos.

O BOTAFOGO FOI O ÚNICO a só trocar de técnico uma vez. Com o baiano Marcelo Chamusca, em 13 jogos, 4 vitórias, todas em casa; 4 empates, 3 fora; 5 derrotas, 1 em casa; 18 gols marcados, 11 em casa, 18 gols sofridos, 13 fora. Com Chamusca, o time não ganhou sequer um jogo como visitante: 4 derrotas, 3 empates (sem 0 x 0), e não sofreu gol nas 4 vitórias em casa. Manteve o relacionamento com os jogadores sempre em nível elevado.

ENDERSON MOREIRA estreou com a 1ª vitória em casa: 1 x 0 no Confiança e expulso por ofender o 4º árbitro. Nos 13 jogos em casa, 11 vitórias, 8 sem sofrer gol; único empate, o de ontem (28), 2 x 2 com o Guarani; única derrota, 1 x 2 para o Avaí, de virada. Nos 12 jogos fora de casa, 5 por 1 x 0, e 4 x 0 no Vasco; duas derrotas fora de casa, sem fazer gol. Nos 13 jogos em casa, 28 gols marcados, 8 sofridos. Nos 12 jogos fora, 10 gols marcados, 4 sofridos. 

ENDERSON MOREIRA só teve um problema com a torcida, que o vaiou durante e após a única derrota em casa, 2 x 1 de virada para o Avaí, porque o time vinha da 2ª derrota fora (CSA 2 x 0) e de 0 x 0 com Vitória e Cruzeiro. Na sequência, cinco vitórias consecutivas, sem sofrer gol, com destaque para o 4 x 0 no Vasco, acalmaram o ambiente, que ficou leve até o final. Em 25 jogos com Enderson, o Botafogo não sofreu gol em 15 e só não fez gol em 5 jogos.

O BOTAFOGO INICIOU o campeonato em 8º lugar, com o 1 x 1 com o Vila Nova, na rodada de abertura em Goiânia. Em três rodadas, ficou em sua pior colocação, 11º lugar, entre as rodadas 12 e 14. Na 17ª rodada, em 10º lugar. Da 29ª à 33ª, ficou na vice-liderança, e assumiu a liderança na 34ª rodada, permanecendo as cinco últimas rodadas na liderança e ganhando o título, com todos os méritos, na penúltima rodada.

REBAIXADOS À SÉRIE C em 2022, Clube do Remo, único do Norte, 43 pontos; os do Nordeste, Vitória, 40 pontos, e Confiança, 37, e Brasil de Pelotas, único da região Sul, 23 pontos. Disputarão a Série B em 2022, o paulista Ituano, que ganhou a Série C depois de 18 anos; o mineiro Tombense, vice-campeão; o paulista Novorizontino, e o catarinense Criciúma. Campeão da Série B, o Botafogo só entrará na 3ª fase da Copa do Brasil.

Foto: UOL, Paraíbaonline