Escolha uma Página

Considerada “maluca e sem nenhum sentido”, a proposta de um clube, que não teve o nome revelado, para o Campeonato Inglês terminar na China, foi rejeitada na noite de ontem (3), em reunião de videoconferência, por todos os clubes do primeiro escalão: Liverpool, City, Manchester United, Tottenham e Arsenal. Os clubes tentam evitar o prejuízo de 760 milhões de libras, o equivalente a 4 bilhões de reais, se a TV desistir de pagar.

15 BILHÕES – Sem prazo para o reinício, e com as medidas do governo de prorrogar a quarentena, o Campeonato Inglês, tratado como Premier League (Primeira Liga), ganhou aumento equivalente a 3 bilhões de reais na temporada 2019-2020, de vez que na anterior, de 2018-2019, a televisão havia pago o correspondente a 12 bilhões de reais. Os clubes estão empenhados em terminar o campeonato até fim de maio, no máximo, mas está complicado.

NA CHINA – O clube que sugeriu os jogos restantes do campeonato na China, que arcaria com todas as despesas e ainda pagaria boas cotas, disse que “isso aliviaria a tensão no Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, que está sobrecarregado, e ofereceria as instalações dos clubes para atender as emergências”. Durante a madrugada de hoje (4), os casos do novo coronavírus aumentaram de 33.718 para 38.168 e as mortes para 3.645, além de mais 17% de aumento nos testes positivos, em todo o Reino Unido. 

QUASE 10 VEZES – Desde 2000, quando os maiores clubes ingleses foram comprados por magnatas do petróleo, o campeonato teve supervalorização de 8 bilhões de euros (R$34 bilhões), superior a quase 10 vezes o valor da premiação do Campeonato Brasileiro. Se a Liga Inglesa fosse um país, seu PIB – Produto Interno Bruto -, soma de tudo o que um país produz, seria maior que o de 50 países.

MAIS VALIOSO – O Campeonato Inglês é o mais valioso do mundo. Os números, convertidos em reais, dão bem uma ideia, em termos de comparação com os de outros países: Inglaterra – R$34 bilhões. Espanha – R$22 bilhões. Itália – R$19 bilhões. Alemanha – R$16 bilhões. França – R$12 bilhões. Portugal – R$4 bilhões. Rússia – R$3.500 milhões. Holanda – R$3.100 milhões. Turquia – R$2.500 milhões e Bélgica – R$2.100 milhões.