Escolha uma Página

O FLAMENGO PERDEU a chance de assumir a vice-liderança e continuar mais próximo da disputa do título de campeão brasileiro de 2023, ao ceder o empate (1 x ) no Fla-Flu da noite de ontem (11), diante de quase 65 mil torcedores no Maracanã, e pode cair uma posição, terminando a 34ª rodada em 6º, se o Atlético Mineiro confirmar o favoritismo e vencer o Goiás, na noite de hoje (12), na Arena MRV, em Belo Horizonte.

O FLAMENGO tem 57 pontos e será alcançado hoje (12) pelo Atlético, com 54, vencer o Goiás, e será ultrapassado pelo time mineiro no saldo de gols: o do Atlético é de 15 (41 a 26), e o do Flamengo, de 13 (50 a 37). O Flamengo foi superior no 1º tempo do Fla-Flu da noite de ontem (11) e mereceu sair para o intervalo com 1 x 0, belo gol de Arrascaeta, que deixou caído o zagueiro e capitão Nino, aos 46 minutos. Aos 16, Cebolinha já havia acertado a trave direita.

O FLUMINENSE voltou do intervalo com substituições pontuais e se impôs, criando mais situações de gol e chegando ao empate aos 18, com o gol de Yony Gonzalez, após jogada bem trabalhado por outro colombiano, Jhon Arias, um dos destaques do time campeão da Libertadores. No final, Gabriel atingiu Nino por trás e a falta gerou discussão, que terminou com a expulsão de ambos, em decisão acertada do árbitro goiano Wilton Sampaio.

NO CONFRONTO do ex e do atual técnico da seleção brasileira, Tite e Fernando Diniz moveram bem as peças. Não houve vencedor no Fla-Flu do Brasileiro de 2023 (turno 0 x 0, returno 1 x 1). R$3.041.395,00. 59.978 pagantes. 64.399 presentes. Jogos restantes do Flamengo no Maracanã: Bragantino, Atlético Mineiro e Cuiabá. Visitante: America Mineiro e São Paulo (última rodada). Já garantido na Libertadores de 2024, o Fluminense apenas cumpre tabela.

FLAMENGO – Rossi, Mateuzinho, Fabricio Bruno, Leo Pereira e Filipe Luis (Ayrton Lucas); Erick, Gerson e Arrascaeta (Everton Ribeiro); Cebolinha (Tiago Maia), Pedro (Gabriel) e Luis Araújo (Bruno Henrique). No sétimo jogo do técnico Tite, primeiro empate, depois de quatro vitórias sem sofrer gol (2 x 0 Cruzeiro e Fortaleza; 1 x 0 Vasco e 3 x 0 Palmeiras, e duas derrotas de virada (2 x 3 Grêmio e 1 x 2 Santos).

FLUMINENSE – Fabio, Samuel Xavier, Nino, Marlon (Lima) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Martinelli e Ganso (Alexsander); Jhon Arias, John Kennedy e Keno (Yony Gonzalez e depois Lelê). Na volta ao Fluminense, Yony Gonzalez marcou o 1º gol, desde julho, mas saiu sentindo a coxa, ao ser substituído por Lelê, depois de ter entrado no lugar de Keno. Para o técnico Fernando Diniz, “o empate se ajustou ao rendimento das equipes”.

PALMEIRAS PERNOITA NA LIDERANÇA

COM OS GOLS de Zé Rafael, no primeiro tempo, Endrick e Rony, o Palmeiras venceu o Internacional por 3 x 0, na noite de ontem (11), e assumiu a liderança do Campeonato B rasileiro com 62 pontos, que só perderá se o Botafogo, com 59, vencer o Bragantino na tarde de hoje (12), porque passará a ter mais uma vitória, primeiro item de desempate, ou se o Grêmio, também com 59 pontos, vencer o Corinthians, hoje (12), na Arena Grêmio.

NO OUTRO JOGO da noite de ontem (11), na Vila Capanema, nos arredores de Curitiba, o gol do atacante paulista Robson Fernandes, nos acréscimos do 2º tempo, não só deu a vitória ao Coritiba, mas também provocou conflito generalizado dos torcedores de ambas as equipes, que invadiram o gramado. O árbitro catarinense Braulio Machado reiniciou o jogo após 30 minutos de paralisação, mas o 1 x 0 não foi alterado.

CORITIBA E CRUZEIRO são passíveis de realizar os jogos restantes sem público; de perda do mando de campo e multa que pode chegar a R$100 mil, conforme antecipou Ronaldo Piacente, procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O Coritiba é 19º com 29 pontos, após a 8ª vitória, mas está virtualmente rebaixado. Com a 13ª derrota e 37 pontos, o Cruzeiro é 17º e continua sob ameaça de rebaixamento.

Foto: Mundo Rubronegro e Terra