O domingo 14 de julho de 2019 entra para a histórica de quase 124 anos que o Flamengo completará dia 15 de novembro por ter sido o da maior goleada do Campeonato Brasileiro do ano, no primeiro jogo em que foi dirigido por um técnico europeu – o português Jorge Jesus, de 64 anos – no Maracanã. A goleada de 6 x 1 sobre o Goiás manteve o Flamengo em terceiro lugar com 20 pontos, três a menos que o vice-lider Santos, e agora a menos seis pontos do Palmeiras, líder e único invicto.

MAIS QUE O LÍDER – Com os seis gols deste domingo no Maracanã, o Flamengo passou a ter o ataque mais positivo do Brasileirão 2019, com 21, superando o do Palmeiras com 19, depois de nove rodadas. Dos 21 gols, o Flamengo só não no primeiro tempo no Fla-Flu da oitava rodada, que terminou 0 x 0, placar também registrado no intervalo da vitória (2 x 0) sobre o CSA, na nona rodada, em Brasília. Foi o terceiro jogo do atual campeonato em que o Flamengo sofreu apenas um gol.

REPETECO – Foi a segunda goleada de 6 x 1 do Flamengo em 2019 no Maracanã, a três dias de completar três meses da primeira, na noite de 11 de abril, em que reassumiu a liderança do Grupo D da Libertadores, com 6 x 1 no San José, da Bolívia. Os gols foram de Arrascaeta, Diego, Gutierrez (contra), Vitinho e dois de Everton Ribeiro. Foi também a maior goleada da Libertadores de 2019, em que o time está classificado para jogar com o Emelec, pelas oitavas de final, dia 24 no Equador e dia 31 no Maracanã.

DESTAQUE – O meia-uruguaio Arrascaeta, com desempenho extraordinário, foi o destaque dos 6 x 1 deste domingo (14), não só pelos três gols – primeiro, terceiro e quarto -, mas pelo contexto da atuação, em que participou dos outros gols, marcados por Gabriel, que fez dois e ampliou a vantagem, com sete, como artilheiro do Brasileirão 2019, e Bruno Henrique. Pela primeira vez, desde que foi comprado em janeiro, Arrascaeta marcou três gols com a camisa do Flamengo.

RECORDISTA – Giorgian De Arrascaeta, 25 anos, nascido em 1 de junho de 94, na belíssima zona balneária de Nuevo Berlin, na costa oeste do rio Uruguai, é o jogador mais caro do Brasil, comprado em janeiro de 2019 do Cruzeiro por 64 milhões de reais. A transação superou a do atacante argentino Carlos Tevez, que o Corinthians comprou do Boca Juniors em 2004 por 60 milhões. Arrascaeta, 1,72m, ambidestro, chegou aos 279 jogos na carreira, com 79 gols e 62 assistências. Contrato até janeiro de 2023.

MAIS GOLS – Pela primeira vez, o primeiro tempo de um jogo do Brasileirão 2019 terminou 4 x 1. Foi o segundo jogo com mais gols do Brasileirão 2019, depois de Grêmio 4 x 5 Fluminense, na terceira rodada, em que o Grêmio vencia (3 x 2) no intervalo. Bom dizer: 37 dos 94 jogos realizados após Flamengo 6 x 1 haviam terminado sem gol no primeiro tempo.

FLAMENGO – Diego Alves, Rafinha (Rodinei, 13 do segundo tempo), Leo Duarte, Rodrigo Caio e Trauco; Willian Arão (Cuellar, 13 do segundo tempo), Everton Ribeiro, Diego e Arrascaeta; Bruno Henrique (Vitinho, 26 do segundo tempo) e Gabriel. Técnico -Jorge Jesus, primeiro europeu a dirigir o Flamengo, no Maracanã, em 124 anos do clube mais popular do Brasil. Na décima rodada, o Flamengo jogará com o Corinthians, domingo (21), às 16 horas, na Arena Corinthians.

GOIÁS – Tadeu, Daniel Guedes, Yago, Rafael Vaz e Jeferson; Geovane (Leo Sena, 16 do segundo tempo), Yago Felipe e Giovanni Augusto (Marlone, 16 do segundo tempo); Michael, Kayke e Leandro Barcia. Técnico – Claudinei Oliveira, ex-goleiro, santista, 49 anos. O Goiás sofreu a terceira derrota como visitante – só ganhou (1 x 0) do Fluminense, na primeira rodada, no Maracanã – e o próximo jogo será domingo (21), no estádio da Ressacada, em Florianópolis, com o lanterna Avaí, único sem vitória.

TRÊS CARTÕES – Arbitragem segura do norte-riograndense Caio Max Augusto Vieira, que só fez três advertências com cartão amarelo: a primeira foi do apoiador Geovane, do Goiás, por falta em Arrascaeta, aos 28; a segunda, do apoiador Willian Arão, do Flamengo, por falta no atacante Giovanni Augusto, aos 41, e a única do segundo tempo, aos 14, do atacante uruguaio Leandro Barcia, por falta em Bruno Henrique. O jogo teve bom nível disciplinar. Flamengo 6 x 1 Goiás, com R$2.218.843,00. 60.847 pagantes.

OS SETE GOLS – Arrascaeta fez 1 x 0 logo aos cinco minutos, finalizando assistência de Arão. Kayke empatou aos 11, aproveitando falha pouco comum do zagueiro Rodrigo Caio. Bruno Henrique fez 2 x 1 aos 43, em jogada iniciada por Arrascaeta e com o cruzamento de Trauco. Arrascaeta marcou o terceiro aos 45, após cruzamento de Gabriel, e o quarto aos 49, encobrindo o goleiro. No segundo tempo, os dois gols de Gabriel, aos 10, de cabeça, em cruzamento de Arrascaeta, e aos 35, com assistência de Everton Ribeiro, que o deixou livre. Gabriel repetiu o de sempre: para cada gol que marca, perde três, quatro.

GOLEIRO DESTAQUE – O Flamengo poderia ter feito placar ainda mais amplo, mas parou em grandes defesas de Tadeu. O goleiro do Goiás, sem culpa em nenhum dos seis gols sofridos, foi um dos destaques do jogo. Tiago Antonio Ferreira, 27 anos, 1,84m, destro, é paranaense de Joaquim Távora, a 340 km da capital Curitiba. Destacou-se no Campeonato Paulista de 2019 pela Ferroviária, de Araraquara, que o emprestou ao Goiás até o final do Campeonato Brasileiro.

Foto: Metrópoles