Curitiba, capital do estado onde nasceu, é o cenário da estreia de Rafinha pelo Flamengo, no mata-mata das oitavas de final da Copa do Brasil, na noite de hoje (10), com o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada. O lateral-direito de 33 anos iniciou no Coritiba – 2003 a 2005 – e volta da Europa depois de cinco temporadas no Schalke-04 – 2005 a 2010 -, no Genoa – 2010-2011 – e os últimos oito anos (2011-19) no Bayern de Munique, onde foi sete vezes consecutivas campeão alemão e da Champions.

O TÉCNICO – A outra estreia da noite é a de Jorge Jesus, de 64 anos, meia de 73 a 89 e que vai completar 957 jogos como técnicodesde 1989, com o total de 536 vitórias, 199 empates, 221 derrotas. Seus times marcaram em 956 jogos, 1.610 gols e sofreram 890. Em Portugal, dirigiu o Belenenses – 2006 a 2008; foi campeão em 2009-2010, 2013-14 e 2014-15 no Benfica, que comandou de 2009 a 2015; treinou o Sporting – 2015 a 2018 – e o Al-Hilal, da Arábia Saudita, antes de vir para o Flamengo.

FLAMENGO – Diego Alves, Rafinha, Leo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Arrascaeta, Diego e Vitinho; Bruno Henrique e Gabriel. O Flamengo tenta o quarto título da Copa do Brasil, que ganhou em 1990 (invicto), 2006 e 2013, quando decidiu pela sexta vez com o Atlético Paranaense em sua primeira final: 1 x 1 em Curitiba, 2 x 0 no Maracanã. Domingo (14), o Flamengo volta ao Maracanã pelo Brasileirão, às 11 horas, com o Goiás. 

ATLÉTICO – O campeão paranaense não terá o zagueiro Tiago Heleno e o volante Camacho, punidos com suspensão por doping; o zagueiro Paulo André, agora gerente do futebol do clube, e o lateral Renan Lodi, recém vendido por R$90 milhões ao Atlético de Madrid. O técnico Tiago Nunes anunciou Santos, Jonathan, Leo Pereira, Lucas Halter e Marcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Nikão; Rony, Marco Ruben e Marcelo Cirino. O Atlético ainda não foi campeão da Copa do Brasil.

PALMEIRAS x INTERNACIONAL – O jogo de ida é no Allianz Parque, em São Paulo, na noite de hoje (10), com arbitragem de Wilton Sampaio, da Federação Goiana, que, por coincidência, apitou Palmeiras 3 x 2 Internacional, nas quartas de final de 2015, quando o Palmeiras foi campeão pela terceira vez, depois de 1998 e 2012 (invicto). O Internacional só ganhou uma vez a Copa do Brasil, em 1992, vencendo (1 x 0) o Fluminense, em Porto Alegre, com o gol de pênalti do zagueiro Célio Silva.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Dudu, Zé Rafael e Deyverson. Técnico – Luiz Felipe Scolari. INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Bruno, Moledo, Cuesta e Uendel; Dourado, Edenilson e Nonato; Patrick, Guerrero e Nico Lopez. Técnico – Odair Hellmann. 

GRÊMIO x BAHIA – Segundo maior vencedor da Copa do Brasil, com cinco títulos – 89, 94, 97, 2001 e 2016 -, o bicampeão gaúcho faz o jogo de ida, na noite de hoje (10), na Arena Grêmio, com o Bahia, que ainda não ganhou a Copa do Brasil. Os técnicos Renato Gaúcho e Roger Machado não confirmaram as escalações. Marcelo de Lima Henrique, de 47 anos, Fuzileiro Naval, segundo sargento de Engenharia, é árbitro da Federação do Rio de Janeiro e apita o confronto dos tricolores em Porto Alegre. Será o primeiro jogo da noite, às 19h30m.

ATLÉTICO x CRUZEIRO -O maior clássico do futebol mineiro será amanhã (11), às 20 horas, no Mineirão, onde também farão o segundo jogo. O Cruzeiro é o maior vencedor da Copa do Brasil, com seis títulos, e atual bicampeão (2017 e 2018). Ganhou em 93, 96, e invicto em 2000 e 2003. O Atlético só foi campeão em 2014.

Foto: divulgação