COM A VITÓRIA POR 2 x 1, NA NOITE DE ONTEM (2), na Vila Belmiro, o Flamengo subiu para o 6º lugar com 21 pontos, e aumentou a crise do Santos, 8º com 19, que chegou ao sexto jogo sem vitória em casa, e pode demitir o técnico argentino Fabian Bustos. Foi a 6ª vitória, 2ª como mandante, e o Flamengo só cairá duas posições e terminará a 15ª rodada, se o visitante São Paulo vencer o Atlético Goianiense.

DEPOIS DE NOVE JOGOS, Pedro voltou a marcar, em seu 13º jogo como titular, 2º com o técnico Dorival Junior, que iniciou sem vários titulares, preservados para 4ª feira (6), quando o Flamengo, podendo empatar, decidirá a vaga nas quartas de final da Libertadores, após vencer o Tolima na Colômbia por 1 x 0. Pedro fez 1 x 0 aos 18 minutos, com belo voleio, em seu 9º gol, 2º no Brasileiro, em 2022, e 50º desde 2020 no Flamengo. 

MUITO BEM NO 1º TEMPO, o goleiro Santos falhou no gol de empate do Santos, marcado de boa distância pelo meia Vinicius Zanocelo aos 21 minutos. Ato contínuo, o técnico Dorival Junior colocou Arrascaeta e Gabriel, que fez o da vitória aos 28 minutos, seu 8º gol no 7º jogo contra o ex-clube. Para evitar surpresa, embora mantivesse o domínio, o Flamengo reforçou a defesa com David Luiz, saindo Pedro.

SANTOS, Mateuzinho, Gustavo Henrique, Pablo e Ayrton Lucas; Thiago Maia, Vitor Hugo (Arrascaeta) e Everton Ribeiro (Diego Ribas); Vitinho (Lázaro), Marinho (Gabriel) e Pedro (David Luiz) – o Flamengo do 2 x 1 da noite de ontem (2) sobre o Santos, que sofreu a 2ª derrota em casa, após 1 x 0 para o Palmeiras. Boa arbitragem do gaúcho Anderson Daronco na Vila Belmiro. R$402.345,00. 12.464 pagantes.

O FLAMENGO VOLTARÁ A SER VISITANTE na 16ª rodada, no próximo domingo (10), com o Corinthians, que poderá também ser seu adversário nas quartas de final da Libertadores, se vencer o Boca na próxima 3ª feira (5), em Buenos Aires, depois de 1 x 1 na Arena Corinthians, e, claro, se eliminar o Tolima. O Flamengo tem a vantagem do empate. 

2ª DERROTA DO PALMEIRAS EM CASA

NO ÚLTIMO JOGO DA NOITE deste primeiro sábado (2) de julho, o Athletico Paranaense completou 13 jogos sem perder, 5º sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, e assumiu a vice-liderança, ao impor a 2ª derrota (2 x 0) ao líder Palmeiras, no Allianz Parque. Antes do jogo, a presidenta Leila Pereira homenageou o técnico com a camisa 99, ano da primeira Libertadores que Scolari ganhou com o Palmeiras.

COM ATUAÇÃO SUPERIOR, o Athletico Paranaense marcou um gol em cada tempo. O primeiro foi do atacante mineiro Vitor Roque, de 17 anos, o mais jovem da história do Athletico a fazer gol na Libertadores. Ele se antecipou aos zagueiros e aproveitou o cruzamento do lateral Abner aos 36 minutos. O 2º gol foi do meia paulista Vitor Bueno, aos 13, convertendo pênalti com a mão, do lateral uruguaio Piquerez, flagrado pelo VAR. 

O PALMEIRAS TERMINOU COM 10 porque o árbitro catarinense Braulio Machado expulsou o meia Gabriel Menino, aos 44, ao segurar o meia uruguaio Terans no contra-ataque. R$2.320.330,00. 39.192 pagantes. O Palmeiras volta 4ª feira (6) ao Allianz Parque, com a vantagem de poder perder por dois gols para o Cerro Porteño, após vencer por 3 x 0 o jogo de ida das oitavas de final da Libertadores em Assunção.

O ATHLETICO PARANAENSE empatou em pontos (27) com o Atlético Mineiro, mas é vice-líder por ter mais uma vitória (8 a 7). Com os gols de Hulk, de pênalti, aos 30 minutos, e de Eduardo Sasha, aos 11 minutos do 2º tempo, após contra-ataque com Hulk e Vargas, em alta velocidade, o Atlético Mineiro venceu o Juventude por 2 x 0, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, a maior cidade da Serra gaúcha.

PELA PRIMEIRA VEZ, o atual campeão brasileiro ganhou três jogos consecutivos, desde que o técnico argentino Antonio “Turco” Mohamed, ex-atacante de 52 anos, assumiu em janeiro de 2022. Por sua vez, o Juventude, penúltimo, completou o sétimo jogo sem vitória.

Foto: @gilvandesouza / CRF