Com certeza, o Flamengo não esperava incluir na sua extensa lista de grandes marcas  deste ano, o recorde negativo de ter sido o primeiro campeão brasileiro a sofrer uma goleada de 4 x 0 no último jogo. O Flamengo campeão, que caiu de quatro, na tarde de ontem, 8 de dezembro de 2019, na Vila Belmiro, foi um grande fiasco.

PRIMEIRA VEZ – Até então, em campanha quase irretocável, o Flamengo não sofria quatro gols sem deixar de marcar, como nos 4 x 4 com o Vasco. As duas primeiras derrotas, logo no início do campeonato, foram de 2 x 1 para o Internacional e o Atlético Mineiro, e a terceira, 3 x 0 para o Bahia, em agosto. Desde então, acumulou 20 vitórias e 2 empates.

A SEQUÊNCIA – Depois de perder do Bahia, o Flamengo fechou o turno com mais cinco vitórias, sem sofrer gol em quatro. Dos 19 jogos do returno, ganhou 8 dos 10 em casa, só não vencendo o São Paulo (0 x 0) e o Vasco (4 x 4). E dos 9 do returno, como visitante, ganhou sete, só empatando com o Goiás (2 x 2), até ser goleado pelo Santos.

REAGIU BEM – O Santos precisava vencer para confirmar o vice-campeonato, que conseguiu por ter mais uma vitória (21 a 20), que o Palmeiras, terceiro com 74 pontos, após os 2 x 0 que rebaixaram o Cruzeiro. Entretanto, havia um desempate: Flamengo e Santos estavam com a maior goleada (6 x 1, no Goiás). E, com os 4 x 0, o Santos ganhou.

SEGUNDO 6 x 1 – Bom dizer: o desempate era no confronto direto com o Goiás, porque o Flamengo já havia aplicado outro 6 x 1, no Avaí. No retrospecto, o Flamengo tinha feito 4 x 1 no Vasco, Corinthians e Ceará, e o Santos, 4 x 1 no Botafogo e no Cruzeiro. O Flamengo poderia ter concluído com 29 jogos sem perder e com 9 vitórias consecutivas.

SEM SAÍDA – Sempre que pressionada, a defesa do Flamengo cede, como se viu em oito minutos, com os gols de Marinho aos 15 e Carlos Sanchez aos 23. A fragilidade da marcação de Rodinei, alvo dos torcedores, ficou evidente nos dribles de Soteldo no primeiro e terceiro gols. E o ex-Flamengo Jorge quase fez o quinto ao acertar a trave.

DESGASTE – É natural que a sequência de jogos provoque desgaste. Rafinha não entrou, Bruno Henrique saiu no intervalo e Rodrigo Caio se queixou de dores musculares. O time faz a semifinal do Mundial de clubes dia 17, e quatro dias depois, decide o título que pode voltar a ganhar após 38 anos. A recuperação fisica será importante até lá.

OUTRA MARCA – Com a derrota que sofreu para o Santos, o Flamengo perdeu a chance de ser o campeão com menos derrotas desde que o Brasileirão passou a ser com 20 equipes, em pontos corridos, em 2006. O Flamengo sofreu 4 derrotas, tal qual o São Paulo em 2007 e o Palmeiras em 2018.

380 JOGOS, 876 GOLS – A última rodada teve 27 gols e o Brasileirão 2019 terminou com 876 gols em 380 jogos, média de 2.30 gols por jogo. 363 gols marcados no primeiro tempo. O Flamengo fez 90 gols – média de 2.36 gols por jogo – e teve os artilheiros Gabriel (25) e Bruno Henrique (21). O terceiro artilheiro do time foi Arrascaeta, com 13.

DEFESAS – O São Paulo teve a defesa menos vazada(29). As do Palmeiras e Athletico Paranaense sofreram (32). A do Santos sofreu 33; a do Corinthians, 34, e a do Flamengo, com a goleada, passou a ser a sexta com 37 gols. 

OS MAIS ADVERTIDOS – O atacante Marinho , do Santos, foi o mais advertido do Brasileirão 2019, com 14 cartões amarelos. Com 13, Gabriel (Flamengo), Wellington (Athletico Paranaense) e Allan (Fluminense). Com 12Lucas Veríssimo e Soteldo (Santos) e Felipe (Fortaleza). Com 11Fred (Cruzeiro), Gabriel Dias (Fortaleza) e Felipe Melo (Palmeiras).

TÉCNICO RECORDISTA – Jorge Sampaoli, técnico argentino de 59 anos, foi o recordista de cartões amarelos nos 38 jogos do Brasileirão 2019. Com a média de 1 cartão amarelo a cada três jogos, ele cumpriu três suspensões e ficou perto de ser suspenso pela quarta vez, ao ser advertido no total com 11 cartões amarelos.

SAMPAOLI disse, após a goleada de 4 x 0 sobre o Flamengo, que terá conversa hoje (9) com o presidente do Santos, a fim de decidir sobre 2020. Foi a melhor campanha do Santos em uma temporada, desde 2006: em 65 jogos, 35 vitórias, 15 derrotas, 15 empatesO Palmeiras tem interesse na contratação de  Jorge Sampaoli.

Foto: PAULO PINTO/ALLSPORTS