A TRÊS SEMANAS DE UM FINAL DE ANO TRISTE, SEM NENHUM TÍTULO, a torcida do Flamengo sentiu outra decepção nesta 4ª feira (8), com o anúncio oficial do clube de que desistiu da volta de Jorge Jesus. A decisão foi tomada antes mesmo de o Benfica se classificar para as oitavas de final da Liga dos Campeões, o que obriga o técnico, com contrato até maio, a ficar em Portugal pelo menos até 16 de março, data do jogo final do mata-mata.

SEM JORGE JESUS, UNANIMIDADE NA TORCIDA, O FLAMENGO chegou a pensar em Marcelo Gallardo, mas o técnico argentino renovou com o River Plate, que dirige desde 2014. Sem chance de ter Jesus ou Gallardo, o Flamengo agora se volta para outro português, Carlos Carvalhal, de 56 anos, de times secundários desde 98 e atual técnico do Braga, 4º colocado no campeonato, a 10 pontos do líder Porto e do vice-líder Sporting, ambos com 35.

O NOME DO ARGENTINO EDUARDO BERIZZO, DE 52 ANOS, apareceu no radar do Flamengo, que desistiu mesmo de técnicos brasileiros. No mercado desde 2011, quando iniciou no Estudiantes de La Plata, Berizzo passou por espanhóis sem brilho – Celta, Sevilha e Atlético de Bilbao – e está sem clube desde que saiu este ano da seleção do Paraguai. Ao dirigir o Marselha, envolveu-se em polêmica ao dizer que “o futebol francês é repleto de homossexuais”.

ENQUANTO DECIDE QUEM ASSUMIRÁ EM 2022, o Flamengo já acertou a contratação de um técnico português, mas para dirigir o time feminino: Luis Filipe Andrade de Oliveira, lisboeta de 48 anos, ex-meia da seleção portuguesa sub-23, 4º lugar nos Jogos Olímpicos de Atlanta 1996. Tratado como Luis Andrade, ele só treinou a equipe feminina do Benfica, entre julho de 2019 e dezembro de 2020: 30 vitórias, 4 derrotas, 1 empate. 

Foto: UOL Esporte