O Flamengo deitou e rolou no Vasco na noite deste sábado (17) em Brasília, impondo ao arquirrival a segunda goleada de 4 x 1 no Brasileirão 2019, em jogo em que o ataque mais positivo passeou em uma das defesas mais vazadas. Prevaleceu a qualidade técnica do time superior, que consolidou o terceiro lugar com 30 pontos em 15 rodadas. Bruno Henrique com dois gols e Diego Alves, que defendeu dois pênaltis, foram os destaques.

BRUNO HENRIQUE – Um dia depois de ter merecido a primeira convocação para a seleção, Bruno Henrique foi um dos destaques, Aos 42 do primeiro tempo, após boa tabela com Arrascaeta, finalizou da meia-lua e acertou o ângulo esquerdo, mas o árbitro creditou o gol para Gabriel. Bruno Henrique é o vice-artilheiro com 8.

OS DOIS PÊNALTIS – Diego Alves defendeu o primeiro, aos 12, em cobrança de Pikachu no canto esquerdo. O zagueiro Thuler cometeu o pênalti com a mão, como mostrou o VAR. O zagueiro Castan fez o gol do Vasco aos 14, completando de cabeça o escanteio de Pikachu, mas Gabriel ampliou a vantagem do Flamengo (3 x 1) aos 17, após rebote do goleiro em cabeçada forte de Bruno Henrique. Aos 21, quase o quarto gol em chute de Gerson na trave.

DIEGO ALVES defendeu o segundo pênalti, de Arrascaeta em Castan, que Bruno Cesar bateu com muita força, mas o goleiro fez a defesa com o braço.Três minutos depois, o zagueiro Henriquez puxou Bruno Henrique pela camisa, o árbitro marcou o terceiro pênalti do jogo, e Arrascaeta, aos 38, converteu com categoria, deslocando o goleiro. O Flamengo completou a goleada e levou os torcedores ao delírio com os 4 x 1.

MAIS DE DOIS GOLS – Vasco x Flamengo voltou a ter vencedor com diferença superior a dois gols depois de 50 jogos. O Flamengo ampliou a vantagem de vitórias sobre o Vasco em 388 jogos da história do clássico, com 148, contra 130 do arquirrival e 110 empates. E também a diferença de gols, que passou a ser de 23, com 523 do Flamengo e 500 gols do Vasco. O Flamengo completou 13 jogos sem perder do Vasco, que venceu o último em abril de 2016, em Manaus, 2 x 0, pelo Campeonato Carioca.

FLAMENGO – Diego Alves, Rodinei, Thuler, Pablo Mari e Filipe Luis; Cuellar, Arão, Gerson (Everton Ribeiro, 23 do segundo tempo) e Arrascaeta (Piris da Mota, 43 do segundo tempo); Gabriel (Berrio, 33 do segundo tempo) e Bruno Henrique. Técnico – Jorge Jesus. Terceiro com 30 pontos em 15 rodadas, o Flamengo tem 9 vitórias, 3 empates, 3 derrotas, 32 gols marcados e 18 sofridos. O próximo jogo será como visitante com o Ceará.

VASCO – Fernando Miguel, Caceres (Bruno Cesar, 22 do segundo tempo), Henriquez, Castan e Henrique; Raul, Richard, Marquinho (Tiago Reis, 10 do segundo tempo) e Lucas (Andrey, 25 do segundo tempo); Pikachu e Talles. Técnico – Vanderlei Luxemburgo. O Vasco termina a rodada mantendo o décimo quinto lugar com 17 pontos – 4 vitórias, 6 derrotas, 5 empates, saldo negativo de 8 gols (14 a 22) – e o próximo jogo é com o São Paulo, em São Januário. Por coincidência, o Vasco havia perdido de 4 x 1 na estreia para outro rubro-negro, o Atlético Paranaense, em Curitiba.

NOVO RECORDE – Por diferença de apenas 574 torcedores, Vasco 1 x 4 Flamengo estabeleceu neste sábado (17) o recorde de pagantes em jogos do futebol brasileiro em 2019. Com 65.418, o clássico carioca superou os 64.844 pagantes de Flamengo 1 x 1 Atlético Paranaense, no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil. A renda no estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi de R$5.285.443,00.

BOM RESSALTAR – O Flamengo está em 9 dos 10 jogos com mais pagantes em 2019, só não conseguindo chegar aos 60 mil em três de seus nove jogos. O único jogo em que o Flamengo não aparece como o de mais pagantes é São Paulo 0 x 0 Corinthians, no Morumbi, com 58.713, sétimo dos dez jogos da lista.

TRÊS CARTÕES – O Vasco não teve jogador advertido com cartão amarelo. Os três mostrados pelo árbitro Leandro Vuaden, da Federação Gaúcha, foram no segundo tempo para jogadores do Flamengo: Arrascaeta aos 36, Rodinei aos 46 e Piris da Mota aos 50 minutos, segundos antes do apito final. 

APENAS A SEGUNDA – Depois de três derrotas – 1 x 2 para o Internacional e o Atlético Mineiro e 0 x 3 para o Bahia -, e de três 1 x 1 com São Paulo, Atlético Mineiro e Corinthians -, foi apenas a segunda vitória do Flamengo como visitante, depois de 2 x 0 no CSA, também em Brasília. O zero a zero no Fla-Flu foi no Maracanã, mas com o Fluminense tendo o mando de campo.

PRIMEIRA DERROTA – O Vasco sofreu a primeira derrota tendo o mando de campo, sem jogar em São Januário. Foi o terceiro jogo em que o Vasco vendeu o mando de campo para Brasília, onde havia empatado com o Corinthians (1 x 1) e com o CSA (0 x 0). Em São Januário, o Vasco venceu Inter e Flu (2 x 1), Ceará (1 x 0), empatou (1 x 1) com o Avaí e perdeu na estreia (2 x 1, de virada) para o Atlético Mineiro.

Foto: BOL UOL