A DERROTA PARA O PALMEIRAS FOI O ÚLTIMO DOS 38 JOGOS DE RENATO, com 25 vitórias, que já não dirigirá o time no jogo da próxima 3ª (28) com o Ceará, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. O técnico assumiu a culpa e elogiou a atuação do adversário: “Não perdemos para um time qualquer. Perdemos para um time tão bom quanto o nosso”. Renato defendeu o meia Andreas: “Não há jogador que não esteja sujeito a falhar”.

A DEMISSÃO DO TÉCNICO era esperada, mesmo se o Flamengo houvesse conquistado a Libertadores, que o manteria até o último jogo do Campeonato Brasileiro para cumprir tabela. As mudanças no futebol do clube se estenderão ao departamento médico, alvo de muitas críticas, devido à recuperação lenta da maioria dos jogadores. Renato sai com queixas dos médicos, mesmo procurando evitar mais atritos.

ELEIÇÃO SÁBADO – Antes mesmo da decisão da Libertadores, a eleição presidencial no Flamengo estava marcada para o próximo sábado (4). Os observadores que conhecem a política do clube, admitem que com a perda do título para o Palmeiras, a reeleição do presidente Rodolfo Landim poderá se tornar mais difícil, ainda que o vejam como favorito. O candidato de oposição que aparece como mais cotado é Marco Aurélio Assef.

FUTEBOL FRACASSOU – Mesmo com tantos investimentos e tendo o elenco mais caro do país, o futebol do Flamengo foi um fracasso em 2021, perdendo a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e a Libertadores. Um ano em que o clube teve que se contentar com o Campeonato Carioca, que há tempos já não representa mais referência, tanto que a maioria, incluído o próprio Flamengo, só põe em campo a equipe principal na fase final.

COM A PERDA DA DECISÃO, O FLAMENGO DEIXOU DE GANHAR MUITO. Enquanto o Palmeiras receberá 15 milhões de dólares (R$85 milhões) pela final, o Flamengo só vai receber 6 milhões de dólares (R$34 milhões) pelo segundo lugar. Incluídas todas as fases da Libertadores, o Palmeiras campeão ganhará 23 milhões de dólares (R$125 milhões), além da bonificação de R$12 milhões da patrocinadora Crefisa.

MUNDIAL DE CLUBES – O Palmeiras terá premiação ainda maior, além da visibilidade da sua marca, no Mundial de clubes que a FIFA promoverá em fevereiro de 2022 nos Emirados Árabes Unidos. Diante do nível técnico inferior das outras equipes, a previsão é que o Palmeiras, campeão sul-americano, faça a decisão com o Chelsea, de Londres, campeão da Europa. Mas no Mundial passado, o Palmeiras ficou em 4º, ao perder para o Tigres e o Al-Ahly.

BONS NÚMEROS – Clube brasileiro com mais participações (21) na Libertadores, junto com São Paulo e Grêmio, o Palmeiras é também o brasileiro com mais jogos (210); mais vitórias (117); mais vitórias como visitante (45); mais gols como mandante (235) e como visitante (158). O presidente Maurício Galiotte, paulistano de 52 anos, administrador de empresas, encerra o mandato em dezembro com cinco títulos: campeão brasileiro 2018; campeão paulista e da Copa do Brasil 20, e bicampeão da Libertadores 2020-2021.

PRIMEIRA MULHER – Nascida em Cabo Frio, maior cidade da Região dos Lagos, a fluminense Leila Pereira, de 57 anos, é a primeira mulher presidente da história de 107 anos do Palmeiras, eleita pela chapa Palmeiras de Todos, com 1.897 votos, para o triênio 2022-23-24. De família vascaína, é torcedora do Palmeiras por influência do marido, que conheceu quando cursava Direito na Cândido Mendes. Ela posou com a taça em Montevidéu e assumirá dia 15.

Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP