Na abertura do penúltimo domingo (23) de agosto da quinta rodada, Flamengo e Botafogo empataram (1 x 1), dividindo emoções nos acréscimos de um jogo que só melhorou no segundo tempo e teve resultado justo com os dois gols nos acréscimos, ambos em lances decididos pelo árbitro de video. Pedro Raul marcou o do Botafogo em lindo voleio aos 48, e Gabriel, de pênalti, empatou aos 53. Foi o segundo empate consecutivo dos dois times, que criaram, mas sem merecer vencer.

DUAS CHANCES – A marcação forte e atenta, com boa ocupação dos espaços, impediu que Flamengo e Botafogo tivessem mais chances no primeiro tempo, e as duas que surgiram não foram bem aproveitadas, por falta de capricho nas finalizações. A de Bruno Henrique, aos 23, em cabeçada sem tanta força, bem defendida por Gatito, e a de Luis Henrique, aos 28, para fora. O Botafogo usou o sistema com três zagueiros, com seu técnico Paulo Autuori mostrando outra vez competência na armação.

BEM MELHOR – Os dois voltaram do intervalo com desempenho bem melhor, criando mais, embora bem marcados, mas as grandes emoções ficaram para os acréscimos. Depois de três jogos sem marcar, Pedro Raul aproveitou o escanteio de Danilo, e fez o gol do Botafogo em lindo voleio, aos 47, meia hora após substituir Forster. Pelo segundo jogo consecutivo, Gabriel fez gol de pênalti, aos 52, convertendo no ângulo direito o toque com o braço do zagueiro Benevenuto. Pouco antes, Gabriel acertara o travessão.

BOM DIZER – Pelo quinto jogo, depois de perder os dois primeiros – 1 x 0 para o Atlético Mineiro, no Maracanã, e 3 x 0 para o Atlético, em Goiânia -, o Flamengo ainda não conseguiu marcar mais de um gol por jogo: 1 x 0 no Coritiba, na única vitória, e 1 x 1 com Grêmio e Botafogo. O Botafogo se enquadra no quesito, de vez que o único jogo em que fez dois gols foi na virada (2 x 1) em que tirou a invencibilidade do Atlético Mineiro. Antes do 1 x 1 com o Flamengo, 1 x 1 com o Bragantino e 0 x 0 com o Fortaleza.

SEIS CARTÕES – Além do 1 x 1 no placar, Flamengo e Botafogo também empataram em cartões amarelos, bem aplicados pelo experiente árbitro gaúcho Leandro Vuaden, de 45 anos, ex-FIFA. Ele advertiu Everton Ribeiro, Rodrigo Caio e o estreante Mateuzinho, do Flamengo, e Barrandeguy, Caio Alexandre e Benevenuto. O VAR, monitorado pelo árbitro gaúcho Jean Pierre Lima, anulou bem o gol de Gabriel, aos 29, pelo toque de Bruno Henrique, e confirmou o pênalti com o braço de Benevenuto.

FLAMENGO – Diego Alves, Mateuzinho, Rodrigo Caio (Thuller), Leo Pereira e Filipe Luis; Arão, Diego (Tiago Maia) e Everton Ribeiro); Pedro Rocha (Vitinho), Gabriel e Bruno Henrique. Técnico – Domènec Torrent. O lateral-direito chileno Maurício Isla exercitou-se à beira do gramado, preparando-se para estrear no próximo jogo, domingo (30), com o Santos, na Vila Belmiro.

EVERTON RIBEIRO foi substituído pela quarta vez em cinco jogos desde que o novo técnico do Flamengo assumiu. Everton fez a diferença em quase todos os jogos da temporada passada, com atuações sempre em elevado nível técnico, e é de causar estranheza que seu início de 2020 não esteja se repetindo.

DISCUSSÃO – O desempenho do time do Flamengo, em linhas gerais, mais que caiu, despencou este ano, depois de grandes exibições em 2019. Até mesmo o comportamento de alguns jogadores tem sido estranho, como se viu ainda no primeiro tempo, quando o goleiro Diego Alves interveio para evitar que Gabriel e Rodrigo Caio tornassem ainda mais acalorada a discussão. Gabriel só fez dois gols de pênalti e o que converteu hoje (23) foi seu décimo terceiro em 18 jogos em 2020.

BOTAFOGO – Gatito, Kevin (Barrandeguy e depois Caio Alexandre), Kanu, Benevenuto, Forster (Pedro Raul) e Guilherme Santos; Honda (Luis Otávio) e Bruno Nazario; Luis Henrique e Mateus Babi (Rhuan). O time vai a Curitiba com a vantagem do empate no jogo de quarta (26), pela Copa do Brasil, com o Paraná, após vencer (1 x 0) o jogo de ida, no estádio Nilton Santos, onde voltará a jogar sábado (29) com o Internacional, pela sexta rodada do Brasileiro. O Paraná manteve a liderança da Série B, ao empatar (0 x 0) hoje (23), pela manhã, com o Operário.

Foto: Facebook do Botafogo, Vitor Silva / Botafogo FC.