Único do Rio a entrar em campo neste sábado, o Flamengo tenta o primeiro gol no Brasileiro 2020, depois de perder do Atlético Mineiro (1 x 0), no Maracanã, e de sofrer a primeira derrota de sua história para o Atlético Goianiense (3 x 0), em Goiânia. Após duas atuações muito abaixo da média, em que foi quase invencível em 2019, o time ainda não conseguiu boa exibição sob o comando do técnico espanhol Domènec Torrent, que hoje (15), será obrigado a fazer duas mudanças na equipe.

DIEGO ALVES, expulso na derrota em Goiânia, cumpre suspensão automática, e Cesar será o goleiro. João Lucas, também formado na base, será o lateral-direito, com a saída de Rafinha, que volta à Europa para jogar no grego Olympiacos. O técnico não confirmou quem formará a zaga com Rodrigo Caio, cuja escalação na lateral foi um de seus erros. Time: Cesar, João Lucas, Rodrigo Caio, Leo Pereira ou Gustavo Henrique e Filipe Luis; Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel, que não faz gol há seis jogos.

MAURÍCIO ISLA, lateral e volante chileno de 32 anos (12/6/88), 1,76m, com 115 jogos e 4 gols pela seleção, bicampeã 2015-16 da Copa América, está no radar do Flamengo. Ele fez 153 gols e 7 jogos pela Udinese, entre 2007 e 2012; na Juventus, 48 jogos e nenhum gol, de 2012 a 2016, período em que foi emprestado ao inglês Quens Park Rangers, que defendeu em 27 jogos, e depois ao Cagliari – 35 jogos, 1 gol – e ao turco Fernerbahçe, 91 jogos, 0 gol, entre 2017 e 2020.

RAFINHA, de 34 anos (7/9/1985), está de volta à Europa, onde jogou no Schalke-04, Genoa e Bayern Munique, depois do início como bicampeão paranaense em 2003-04 pelo Coritiba. Ao todo, ele fez 501 jogos na Europa e ganhou sete campeonatos alemães, uma Champions e um Mundial de clubes. No Flamengo, não marcou gol em 46 jogos, mas foi campeão carioca, brasileiro, sul-americano e vice mundial, mostrando-se dos mais abatidos depois da derrota na decisão com o Liverpool.

O CORITIBA, do técnico carioca Eduardo Barroca, de 38 anos – o mais jovem do Brasileiro 2020 -, acumula quatro derrotas, após as finais do Campeonato Paranaense, que perdeu para o tricampeão Athletico, e das derrotas por 1 x 0 para o Internacional, em Curitiba, e para o Bahia, em Salvador. Ele conta no jogo deste sábado (15) com a volta do zagueiro Rodolfo, ex-Flamengo, recuperado de contusão, mas não esconde a preocupação pelo rendimento ruim do time nos dois primeiros jogos. 

CREDENCIADO pela primeira vitória de sua história sobre o Flamengo, o Atlético Goianiense, do técnico paulista Vagner Mancini, recebe o Sport, na noite de hoje (15), no Estádio Olímpico. O Sport venceu (3 x 2) o Ceará na estreia, mas perdeu o segundo jogo (2 x 0) para o Vasco.No outro jogo da noite, o Palmeiras recebe o Goiás, no Allianz Parque, depois de 1 x 1 na estreia com o Fluminense, no Maracanã. O Goias foi derrotado (2 x 1) na estreia pelo Athletico Paranaense.

AMANHÃ (16), a terceira rodada será concluída com sete jogos, o primeiro às 11 horas, no Mineirão, onde o Atlético jogará com o Ceará, que perdeu na estreia para o Sport e empatou em casa com o Grêmio. O Vasco tenta a segunda vitória, depois de 2 x 0 no Sport, ao receber o São Paulo, que estreou no Morumbi vencendo (1 x 0) o Fortaleza, e logo a seguir, no Maracanã, o Fluminense quer a primeira vitória, após dois 1 x 1 com Grêmio e Palmeiras, em jogo complicado com o Internacional, já com duas vitórias sem sofrer gol: 1 x 0 no Coritiba e 2 x 0 Santos.