Flamengo e Fluminense terminam 2020, neste último sábado (26) de dezembro, antes de reviverem o Fla-Flu, na abertura de 2021, na primeira quarta (6) de janeiro, em situações diferentes. O Flamengo, com 48 pontos em 25 jogos, é favorito, mesmo como visitante, no jogo com o Fortaleza, a quem venceu (2 x 1) no turno, no Maracanã. O Fluminense, com 40 pontos em 26 jogos, entra ameaçado, mesmo no Maracanã, pelo líder São Paulo, que o venceu (3 x 1) no jogo de ida no Morumbi.

CAMPANHA – O Flamengo faz o segundo jogo fora do Rio, nesta sétima rodada do returno, e só perdeu (4 x 0) no primeiro para o Atlético, que o havia vencido (1 x 0) no turno, no Maracanã. Nos jogos do turno, como visitante, o Flamengo perdeu também do Atlético Goianiense (3 x 0) e do Ceará (2 x 0), mas ganhou do Coritiba e do Santos (1 x 0) e do Bahia (5 x 3), além do 1 x 1 com o Palmeiras, o jogo das liminares, que quase não se realizou, e do 2 x 2 com o Internacional, escapando da derrota no finzinho.

SEM ESQUECER – A vitória mais expressiva do Flamengo como visitante, no turno, foi a goleada de 5 x 1 na Arena Corinthians. Outras duas vitórias do Flamengo no turno, no Rio, mas sem o mando de campo, foram as de 2 x 1 no Fluminense, no Maracanã (com o mando do Fluminense) e de 2 x 1 sobre o Vasco, em grande virada, em São Januário. No returno, sem o mando, o Flamengo venceu (1 x 0) o Botafogo, no estádio Nilton Santos.

BEM MELHOR – O turno do Fluminense foi muito superior como mandante, com 6 vitórias, 3 empates e a única derrota, com o mando, para o Flamengo (2 x 1). Por esse mesmo placar, o Fluminense venceu no turno Internacional, Vasco e Corinthians; ganhou do Coritiba (4 x 0), do Bahia (1 x 0) e do Santos (3 x 1), e empatou (1 x 1) com Palmeiras, Atlético Goianiense e Ceará. No returno, 0 x 1 com o Grêmio, 0 x 0 Bragantino, 4 x 1 no Athletico Paranaense.

LIDERANÇA – Nesta vigésima sétima rodada, o São Paulo não sairá da liderança, mesmo que perca para o Fluminense. Confirmando o favoritismo acentuado e vencendo o Fortaleza, o Flamengo só poderá reduzir a diferença a dois pontos, o que será muito bom, por ter o jogo adiado com o Grêmio, que disputará dia 27 de janeiro, em Porto Alegre. Nem mesmo sem Diego Alves, com dores musculares, e Gabriel e Filipe Luis, suspensos, o Flamengo ficará enfraquecido.

SEM PREVISÃO – Não se pode prever como estará o São Paulo, depois de muito exigido no jogo que perdeu quarta (23) para o Grêmio. Se alguns titulares serão preservados para o jogo de volta, quarta (30), no Morumbi, onde tentará a virada para ser finalista da Copa do Brasil. O espaço é curto e diminui o fôlego. O Fluminense, se vencer, pode subir do sétimo ao quinto, se Grêmio e Palmeiras não vencerem, e só desce ao oitavo lugar, se perder, e o Santos ganhar.

MAIS CONFORTÁVEL, ainda que o futebol seja “uma caixinha de surpresas”, como gostava de dizer o comentarista Benjamin Wright, é a situação do Atlético, que volta ao Mineirão, como o maior favorito do último fim de semana do ano, diante do indefeso Coritiba, que a cada rodada encurta o caminho da volta à Série B.

Foto: Torcedores