Escolha uma Página

SEXTO COM 57 PONTOS, e tendo como principal objetivo a vaga direta na Libertadores de 2024, o Flamengo recebe o Bragantino em clima de decisão, na noite desta 5ª feira (23), com previsão de mais de 50 mil torcedores no Maracanã. A vitória levaria o time, no oitavo jogo, quinto como mandante, sob o comando do técnico Tite, ao 3º lugar, que o deixaria vivo para tentar salvar o ano com o único título de 2023, depois de perder sete chances de ser campeão.

O JOGO COMPLETARÁ a 30ª rodada, adiado da primeira semana de outubro, porque o Bragantino não concordou em fazer três jogos consecutivos como visitante. 4º com 59 pontos, mais dois que o Flamengo – ambos têm 16 vitórias -, o time do técnico português Pedro Caixinha, ex-goleiro de 53 anos, pode ser vice-líder com 62 pontos, só com menos uma vitória que o Palmeiras. O único desfalque é o zagueiro Leo Realpe, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

O FLAMENGO contará com Arrascaeta, que só disputou 27 minutos do jogo com a Bolívia, mas a tendência é que poupe o volante Erick, devido ao desgaste pela participação, quase em tempo integral, na terceira derrota do Chile (1 x 0) para o Equador, na noite de 3ª feira (21), na altitude de 2.850 do estádio Casa Blanca, da capital Quito. O técnico Tite terá a opção de Bruno Henrique para o decorrer do jogo, mas não contará com Gabriel, suspenso pela expulsão no Fla-Flu.

O BRAGANTINO só tem uma dúvida no meio-campo e praticamente repetirá a formação que empatou (2 x 2) com o Botafogo: Cleiton, Aderlan, Lucas Cunha, Leo Ortiz e Juninho Capixaba; Mateus Fernandes (Tiago Borbas), Jadsom e Lucas Evangelista; Mosquera, Eduardo Sasha e Helinho. Árbitro Fifa desde 2019, o catarinense Braulio Machado, de 44 anos, apitará Flamengo x Bragantino.

BOTAFOGO ESTREIA TÉCNICO

DEPOIS DE UMA SEMANA de treinamento, em que buscou aumentar o ritmo do time, pouco intenso, e de recuperar a autoestima, após seis jogos sem vitória – a última em 18 de outubro, 2 x 1 no América Mineiro, em Belo Horizonte -, Tiago Nunes, gaúcho de 43 anos, estreia no Botafogo, primeiro time carioca que dirige, na noite desta 5ª feira (23), na Arena Castelão. Em três confrontos com o argentino Juan Pablo Vojvoda, do Fortaleza, ganhou (4 x 0) e ficou em dois 0 x 0.

SE VENCER O FORTALEZA, o Botafogo reassumirá a liderança com 63 pontos e 19 vitórias, passando a depender das próprias forças para ser campeão brasileiro de 2023. Os jogos restantes serão com o Santos, domingo (26), no Estádio Nilton Santos; 4ª feira (29), fora, com o Coritiba; sábado (2), em casa, com o Cruzeiro, e 4ª feira (6), na última rodada, com o Internacional, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

BOM LEMBRAR: em 1995, quando Paulo Autuori, hoje técnico do Cruzeiro, levou o Botafogo ao último título de campeão brasileiro, o time ganhou os últimos cinco jogos do returno, sem sofrer gol: 3 x 0 no União São João de Araras; 5 x 0 no Atlético Mineiro; 1 x 0 no Goiás; 2 x 0 no Bahia e 2 x 0 no Vasco. O time de hoje (22): Lucas Perri, Di Placido, Adryelson, Victor Cuesta e Marçal; Marlon (Danilo), Tchê Tchê e Eduardo; Junior Santos, Tiquinho Soares (Diego Costa) e Victor Sá.