Depois de nove vitórias e cinco derrotas, o primeiro empate do Flamengo, 1 x 1 com o Ceará, na tarde deste domingo (22), na Arena Castelão, em Fortaleza, veio em hora errada. Se houvesse vencido, ficaria com 30 pontos, só menos 7 que o líder Atlético Mineiro, que pode aumentar a vantagem para 10 pontos, se vencer o Fluminense, amanhã (23), em São Januário, no jogo que completará a vigésima rodada, primeira do returno. Bom dizer: o Flamengo tem menos dois jogos.

EMPATE JUSTO – Sem a criatividade do meia uruguaio Arrascaeta, com fadiga muscular, e as arrancadas do atacante mineiro Bruno Henrique, suspenso, o Flamengo não teve o mesmo rendimento e fez uma exibição sem brilho. O Ceará mereceu a vantagem no primeiro tempo, com o gol de Vina, aos 32, encobrindo o goleiro Diego Alves, e voltando a marcar desde junho, após sete jogos. O Flamengo teve chance do empate, mas Gabriel finalizou mal aos 37. 

LOGO NO INÍCIO – O Flamengo voltou do intervalo um pouco melhor, mas só conseguiu o empate, com o gol de Vitinho, logo aos seis minutos, chutando forte da entrada da área, após boa assistência de Filipe Luis. O Ceará tentou o segundo gol, mas parou em boa defesa do goleiro Diego Alves, aos 16, em chute cruzado de Luis Otávio, e aos 24 minutos, Leo Pereira evitou o gol do meia Rick, que driblou Bruno Viana e finalizou sem goleiro.

PEDRO ABATIDO – Desde que o Flamengo não o liberou para os Jogos Olímpicos, o atacante Pedro caiu de rendimento e voltou a se mostrar se iniciativa no empate com o Ceará, em que só entrou aos 38 do segundo tempo. O técnico limitou-se a dizer que “quem escala sou eu, tenho conversado muito com o Pedro, mas ele é suplente do Gabriel”. Com a queixa pública de Pedro, por não ter ido aos Jogos, há sinais de que os dirigentes não gostaram da postura do atacante.

DEPENDENTE – O Flamengo subiu ao quarto lugar, com 28 pontos, mas pode sair do G4, com simples empate do Bragantino, com 28, na noite desta segunda (23) com o América Mineiro, em Belo Horizonte. A diferença do líder Atlético também pode aumentar para 12 pontos, se o campeão mineiro, com 37, vencer o Fluminense, em São Januário, ainda que se deva repetir que o Flamengo tem jogos atrasados, como visitante, com Grêmio e Athletico Paranaense.

SENTIMENTO ESTRANHO – Renato Portaluppi classificou como sentimento estranho o jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil com o Grêmio, quarta (25), em Porto Alegre: “Todos sabem que sou gremista, mas como profissional vou em busca dos três pontos”. Sábado (28) o Flamengo jogará com o Santos na Vila Belmiro e o último jogo do turno será no Maracanã com o Atlético Goianiense. Na abertura do returno, dia 11 de setembro, em São Paulo, com o Palmeiras.

DIEGO ALVES, Mateuzinho, Bruno Viana, Leo Pereira (Rodinei) e Filipe Luis; João Gomes, Diego (Max) e Everton Ribeiro (Gustavo Henrique); Michael (Lazaro), Gabriel (Pedro) e Vitinho – o Flamengo do primeiro empate, depois de 9 vitórias e 5 derrotas, com 28 gols e 16 sofridos. Em 12 jogos, desde que Renato Portaluppi assumiu, 10 vitórias, 1 empate e a derrota (4 x 0) para o Internacional, no Maracanã.

TROPEÇO EM CASA – No primeiro jogo deste domingo (22), o Palmeiras perdeu em seu Allianz Parque para o Cuiabá por 2 x 0, gols de Clayson, emprestado pelo Corinthians, logo no primeiro minuto, e de Uillian Corrêa, aos 48 do segundo tempo. O Palmeiras manteve a vice-liderança com 32 pontos, por ter mais uma vitória (10 a 9) que o Fortaleza, que só empatou (1 x 1), fora de casa, com o Juventude, em Caxias do Sul. O Cuiabá, do técnico Jorginho, lateral do tetra, deu boa subida para o décimo quarto lugar, com 20 pontos, após a quarta vitória.

CORINTHIANS SOBE – Com o gol de Roni, de cabeça, logo aos nove minutos, o Corinthians ganhou a segunda consecutiva e impôs ao Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba, a quarta derrota seguida, terminando a rodada em nono lugar, após a sétima derrota. O técnico Sylvinho disse que “a evolução do Corinthians nos anima muito para o restante da campanha”.

SÉTIMO DE CADA UM – O zagueiro argentino Gabriel Mercado, de 34 anos, estreou marcando o primeiro gol do Internacional na Vila Belmiro. O Santos fez a virada com os gols de Pirani e Madson, mas Yuri Alberto estabeleceu o placar final (2 x 2), no sétimo empate de ambos. Zerados no saldo de gols e iguais em vitórias (5), empates (7), derrotas (5), o Inter é décimo por ter feito mais gols que o Santos (22 a 19). 

SÃO PAULO BEM – Com o gol de Pablo, logo aos 5 minutos, o São Paulo venceu o Sport por 1 x 0 na Ilha do Retiro e subiu para o décimo segundo lugar com 21 pontos, após a quinta vitória. O Sport, com a oitava derrota, caiu para antepenúltimo com 15 pontos. Com a vitória por 2 x 0 sobre o Bahia, o Grêmio é décimo sétimo com 16 pontos, só menos 1 ponto que o Fluminense, décimo sexto com 17 pontos e o mesmo número de vitórias (4).

Foto: UOL