O FLAMENGO CONFIRMOU O FAVORITISMO e repetiu o placar de 1 x 0, ao impor a terceira derrota consecutiva ao Vasco, nas duas últimas semanas: 2 x 1, dia 6; 1 x 0, dia 16, e 1 x 0, hoje (20), quando se classificou para a quarta final consecutiva do Campeonato Carioca, em que decidirá o título de 2022 com Botafogo ou Fluminense, que fazem amanhã (21) o primeiro jogo da outra semifinal.

MESMO SEM GRANDE APRESENTAÇÃO, o Flamengo mostrou-se outra vez bem superior ao Vasco, que perdeu os cinco clássicos de 2022, com apenas um gol marcado. Além das três derrotas consecutivas para o Flamengo, o Vasco perdeu para o Botafogo por 1 x 0 e para o Fluminense por 2 x 0. É o pior início de temporada do Vasco, a três semanas da estreia na Série B, que disputará pelo segundo ano consecutivo.

É A SEGUNDA VEZ DO FLAMENGO em quatro finais consecutivas, depois de ter sido campeão em 1986 vencendo o Vasco por 2 x 0, e de perder as decisões de 1987 e 1988 para o Vasco por 1 x 0 e 2 x 1, e de 1989 para o Botafogo por 1 x 0. O Flamengo foi campeão em 2019 com 2 x 0 no Vasco, e tricampeão em 2020 e 2021, com 1 x 0 e 3 x 1 no Fluminense, e está a dois jogos do inédito tetracampeonato carioca.

PARA QUE OS MAIS JOVENS SAIBAM e os mais antigos recordem, o Flamengo foi tricampeão carioca pela primeira vez em 1942-43-44, dirigido por Flávio Costa, técnico com mais títulos cariocas (8), e com notáveis como Domingos da Guia e Zizinho. O segundo tri, em 1953-54-55, foi o primeiro no Maracanã, com o técnico paraguaio Fleitas Solich, dirigindo Dequinha, Evaristo, Joel, Indio, Benitez e Dida, o maior artilheiro  antes de Zico. 

O FLAMENGO 1 x 0 VASCO de hoje (20), foi melhor no primeiro tempo, em que o Vasco, bem diferente do primeiro jogo, em que foi mais defensivo, conseguiu manter o equilíbrio. Houve chances de gol aos 24, com Hugo saltando bem para defender chute de Nenê quase no ângulo, e aos 26, quando a canhota de Pedro obrigou Tiago Rodrigues a fazer uma defesa corajosa e firme.

NA VOLTA DO INTERVALO, sob muita chuva, o Flamengo se impôs, foi superior e decidiu o jogo aos 9 minutos, com o gol do volante Willian Arão, de pé esquerdo, na pequena área. Como em todos os clássicos de 2022, o Vasco não teve poderio ofensivo sequer para empatar e acabou eliminado com a quinta derrota consecutiva. Não era difícil prever que só um milagre faria o Vasco vencer por dois gols e entrar nas finais.

FLAMENGO – Hugo, Fabrício Bruno, David Luiz (Leo Pereira, 24 do 2º tempo e Filipe Luis; Rodinei (Mateuzinho, 6 do 2º tempo), Willian Arão, João Gomes e Arrascaeta (Marinho, 24 do 2º tempo); Pedro, Gabriel (Everton Ribeiro, 37 do 2º tempo) e Lázaro (Vitinho, 24 do 2º tempo). Na área técnica, o português Paulo Sousa mostrou-se tenso e ao final do jogo criticou a atuação defensiva da equipe.

VASCO – Tiago Rodrigues, Leo Matos (Weverton, 37 do 1º tempo), Quintero, Anderson e Edimar; Zé Gabriel (Yuri Lara, 16 do 2º tempo), Juninho (Luis Henrique, 16 do 2º tempo) e Nenê; Gabriel Pec (Bruno Nazario, 31 do 2º tempo), Raniel (Vitinho, 31 do 2º tempo) e Figueiredo. O Vasco, do técnico José Ricardo Mannarino, estreia na Série B com o Vila Nova, de Goiânia, dia 9 de abril, no estádio de São Januário. 

FLAMENGO 1 x 0 VASCO teve arbitragem firme de Rafael Sá, que marcou 32 faltas (15 do Flamengo, 5 no 1º tempo) e 17 do Vasco, 11 no 1º tempo. Aplicou com acerto 5 cartões amarelos (3 do Vasco, Nenê, Luis Henrique e Gabriel Pec) e 2 do Flamengo (João Gomes e Gabriel, que após o jogo usou as redes sociais para provocar os adversários). R$1.878.995,00. 54.931 pagantes.

FOI O 340º JOGO DA HISTÓRIA do clássico desde 1923 e o Flamengo ampliou a vantagem para 29 vitórias (133 a 104, e 103 empates. Nos confrontos do Campeonato Carioca, foi o 242º jogo, com a 96ª vitória do Flamengo; o Vasco venceu 79 jogos e houve 67 empates. O próximo Flamengo x Vasco só em 2023.

marcelocortes_ / CRF