A décima vitória do Flamengo, quinta como visitante, foi a maior goleada (5 x 1) do Campeonato Brasileiro de 2020, imposta ao Corinthians, no único jogo da tarde deste domingo (18), pela décima sétima rodada, passando a ter o ataque mais positivo, com 30 gols, igual ao do Atlético, que completa a rodada nesta segunda (19), no Mineirão, com o Goiás. O Flamengo já havia sido o primeiro a fazer cinco gols em um jogo, na vitória (5 x 3) sobre o Bahia, em Salvador, na sétima rodada, dia 3 de setembro.

SEGUNDA MAIOR – Os 5 x 1 sobre o Corinthians representam a segunda maior goleada da Arena Corinthians, desde a inauguração em 18 de maio de 2014, quando o Figueirense venceu o Corinthians (1 x 0, gol de Giovanni Augusto), com o público recorde de 47 mil pagantes. A maior goleada no estádio foi a do Corinthians sobre o São Paulo (6 x 1), no Brasileiro de 2015, em que foi campeão com 81 pontos, superando os 80 do Cruzeiro, campeão de 2014, ambos superados pelo Flamengo, campeão de 2019, com 90. 

FLAMENGO 3 x 0 – Depois de nove anos, o Flamengo foi o primeiro carioca a vencer o Corinthians, na Arena, na noite de 5 de outubro de 2018, na rodada 28 do Brasileiro, por 3 x 0,  gols do lateral Renê e do meia Lucas Paquetá, que pela primeira vez marcou dois gols como profissional. O técnico era Dorival Junior, e Jair Ventura, hoje no Sport, dirigia o Corinthians, que nove dias antes havia eliminado o Flamengo na semifinal da Copa do Brasil, mas perdeu a decisão (1 x 0 e 3 x 1) para o Cruzeiro.

BEM SUPERIOR – A goleada de 5 x 1 resume o quanto o Flamengo foi superior, embora só tenha feito 1 x 0 no primeiro tempo, com o gol do meia Everton Ribeiro, jogador mais lúcido do time. Ele subiu mais que o lateral Lucas Piton, na pequena área, e cabeceou colocado no canto esquerdo, no contrapé do goleiro Cassio, após o cruzamento sob medida do lateral Filipe Luis, aos 32 minutos. Pouco antes, um gol de Pedro foi anulado porque no início do lance a bola havia sido pela linha lateral.

SEIS MINUTOS – O Flamengo voltou do intervalo com mais pegada e fez 3 x 0 em seis minutos, com o segundo gol de Vitinho aos 6, chutando de canhota da meia-lua, deixando o goleiro sem ação, só olhando a bola entrar à sua esquerda. O lance do terceiro gol, que o zagueiro Natan marcou de cabeça, na segunda trave, aos 12 minutos, também teve a marca de Everton Ribeiro, preciso na cobrança de canhota do escanteio da direita. Everton Ribeiro nem parecia ter sido do 1 x 1 com o Bragantino com dores no joelho.

REAÇÃO CURTA – Perdendo de 3 x 0, o Corinthians só teve força para uma reação curta. Depois de um gol bem anulado, por estar impedido, o zagueiro Gil fez o que se convencionou chamar de gol de honra, usando a cabeça, após falta cobrada pelo meia Luan, aos 18 minutos, na única falha do bom goleiro Hugo, que saiu mal. O Flamengo chegou aos 4 x 1, aos 26, com o gol de Bruno Henrique, após cruzamento rasteiro de Isla, e fechou a goleada aos 42, com Diego passando entre os zagueiros para finalizar.

ARBITRAGEM – Leandro Vuaden, de 45 anos, da Federação Gaúcha, teve arbitragem correta. Aplicou com acerto os nove cartões amarelos: Xavier, Otero, Camacho e Luan, do Corinthians, e Filipe Luis, Tiago Maia, Natan, Gerson e Bruno Henrique, suspenso do jogo do próximo domingo (25), em Porto Alegre, com o Internacional. Estranho que o assistente Jorge Bernardi não tenha visto a bola transpor a linha lateral quando Vitinho iniciou a arrancada que terminou no gol bem anulado de Pedro.

CINCO FORA – O Flamengo completou cinco vitórias em sete jogos como visitante, em que só perdeu para o Atlético Goianiense (3 x 0) e para o Ceará (2 x 0); a outra derrota (1 x 0) foi na estreia, no Maracanã, para o Atlético Mineiro. Fora de casa, antes dos 5 x 1 no Corinthians, o Flamengo venceu o Coritiba (1 x 0), Santos (1 x 0), Bahia (5 x 3) e Vasco (2 x 1, de virada, em São Januário). No Maracanã, 2 x 1 no Fortaleza e no Goiás; 3 x 1 no Athletico Paranaense e 3 x 0 no Sport, e quatro 1 x 1, com Grêmio, Botafogo e Bragantino, e em São Paulo com o Palmeiras.

ESTATISTICA – O Flamengo ampliou a vantagem de vitórias nos confrontos com o Corinthians – 57 a 53, e 30 empates -, com 218 gols marcados e 209 sofridos. No Campeonato Brasileiro, em 69 jogos, 26 vitórias do Flamengo, 24 vitórias do Corinthians, e 18 empates. Nos 34 jogos do Campeonato Brasileiro, em São Paulo, 14 vitórias do Corinthians, 9 vitórias do Flamengo e 10 empates.

CORINTHIANS – Cassio, Fagner, Marlon, Gil e Lucas Piton; Xavier, Camacho (Gabriel), Otero (Mantuan) e Mateus Vital (Cazares); Everaldo (Gustavo) e Boselli (Luan). Segundo jogo do técnico Vagner Mancini, que na estreia ganhou (1 x 0) fora de casa do Athletico Paranaense. Sétima derrota do Corinthians, segunda na Arena, podendo terminar a rodada perto dos rebaixados, com 18 pontos em 17 jogos  4 vitórias, 6 empates, saldo negativo de seis gols (19 a 25) – e o próximo jogo com o Vasco, quarta (21), em São Januário.

FLAMENGO – Hugo, Isla, Gustavo Henrique (Gabriel Noga), Natan e Filipe Luis; Tiago Maia (Arão), Gerson e Everton Ribeiro (Ramon); Pedro (Lincoln), Bruno Henrique e Vitinho (Diego). Técnico – Domènec Torrent. O Flamengo ficou duas horas na liderança, com 34 pontos em 17 jogos  10 vitórias, 4 empates, 3 derrotas, saldo de 11 gols (30 a 19) – porque o Internacional, próximo adversário, domingo (25), em Porto Alegre, ao vencer (2 x 0) o Vasco, igualou-se em pontos, vitórias e empates, mas tem vantagem no saldo de gols, porque marcou 28 e sofreu 13, e o Flamengo marcou 30, mas sofreu 19.

LIBERTADORES – Classificado em primeiro lugar no Grupo A, o Flamengo cumpre tabela na última rodada da fase de grupos, quarta (21), no Maracanã, com o colombiano Junior Barranquilla, que ainda tenta a segunda vaga, que está mais para o Independiente del Valle, do Equador. O sorteio do mata-mata das oitavas de final será na próxima sexta (23), na sede da Conmebol, no Paraguai, e o Flamengo, como todos os primeiros colocados dos grupos, terá o direito de fazer o segundo jogo em casa.

Foto: Felipe Patiño/CRF