O Flamengo ainda não havia feito apresentação tão ruim em 2019 quanto na derrota (3 x 0) deste primeiro domingo (4) de agosto, para o Bahia, que marcou todos os gols no primeiro tempo e teve chance de golear na volta do intervalo. Com futebol de baixo nível, o Flamengo foi simplesmente um time sem inspiração e sem vontade, que teve no goleiro Diego Alves e no estreeante Filipe Luis, substituído no início do segundo tempo, entre os piores. O zagueiro Pablo Marí, muito mal.

ABSOLUTO – Depois de quatro jogos sem marcar, o Bahia reencontrou com facilidade o caminho do gol e definiu o jogo no primeiro tempo com os três gols de Gilberto, aos 23 – em posição legal, como confirmou o VAR; aos 31, aproveitando a bola mal atrasada por Pablo Marí, que o goleiro não soube rebater, e aos 51 minutos, em contra-ataque de alta velocidade, puxado por Arthur, depois que a defesa do Bahia rebateu um escanteio.

GILBERTO Oliveira Souza Junior, 30 anos, 1,78m, destro, foi aplaudido de pé, ao ser substituído por Fernandão, aos 37Gilberto é natural de Piranhas, oeste do estado de Alagoas, a 290 km da capital Maceió. Campeão estadual no Santa Cruz em 2011; no Internacional em 2012 e 2013; no Vasco, em 2015; no São Paulo, em 2017 (artilheiro do campeonato) e no Bahia em 2019Gilberto jogou também no Vera Cruz (México), Toronto (Canadá), Chicago Fire (da Liga americana) e no Yeny Malatyaspor, da cidade de Malatya, no Leste da Turquia.

CINCO EM SETE – Dos sete jogos como mandante, foi o quinto que o Bahia ganhou na Arena Fonte Nova, em Salvador, depois de 3 x 2 sobre o Corinthians, na segunda virada do Brasileirão 2019; 1 x 0 no Avaí, 3 x 2 no Fluminense, 1 x 0 no Grêmio e 3 x 0 no Flamengo. Em casa, o Bahia só havia ficado no 0 x 0 com o Cruzeiro, e a única derrota foi a que sofreu (1 x 0) para o Santos, na décima rodada, no sábado, 13 de julho. O próximo jogo do Bahia será domingo (11) com o Palmeiras, no Allianz Parque.

FLAMENGO MAL – O Flamengo não faz boa campanha como visitante no Brasileirão 2019. Foi a terceira derrota que sofreu – primeira sem fazer gol -, depois de duas derrotas por 2 x 1 para o Internacional e o Atlético Mineiro. A única vitória do Flamengo fora do Rio foi sobre o CSA, em Brasília – 2 x 0 -, na décima primeira rodada, em 21 de julho. Antes do fim do turno, o Flamengo jogará como visitante com o Vasco, em Brasília; Ceará e Avaí, e no Maracanã com o Grêmio, no próximo sábado (10), Palmeiras e Santos, na última rodada. O Flamengo abrirá o segundo turno com o Cruzeiro, no Mineirão.

BAHIA – Douglas Friedrich, Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flavio e Giovanni (Ramires, 43 do primeiro tempo); Arthur, Gilberto (Fernandão, 37 do segundo tempo) e Lucca. Técnico – Roger Machado. O Bahia terminou a rodada com 18 pontos – 5 vitórias, 4 empates, 4 derrotas, 14 gols pró, 12 gols contra – e ficará em décimo lugar, se o Grêmio, com 16 pontos, vencer a Chapecoense nesta segunda (5), em Porto Alegre.

FLAMENGO – Diego Alves, Rafinha, Thuler, Pablo Marí e Filipe Luis (Renê, 11 do segundo tempo); Piris da Motta (Reinier, 11 do segundo tempo), Willian Arão e Gerson; Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Arrascaeta (Berrío, 35 do segundo tempo). Técnico – Jorge JesusCom a derrota, o Flamengo vê a diferença de pontos aumentar para oito do líder Santos (32 a 24).

EXPULSÃO – O atacante Fernandão, do Bahia, substituiu o artilheiro Gilberto aos 37  do segundo tempo e só ficou em campo oito minutos. Foi expulso aos 45, por ofensas ao árbitro Flavio Rodrigues de Souza, da Federação Paulista, que teve atuação corretaRafinha, do Flamengo, foi o primeiro advertido com cartão amarelo, logo aos cinco minutos, após um carrinho em Moisés, e o outro amarelo, aos seis do segundo tempo, foi para o meia Ramires, do Bahia, por retardar o reinício do jogo. R$1.731.510,00. 43.099 pagantes na Arena Fonte Nova.

Foto: Divulgação Bahia