Escolha uma Página

Foto: Magalhaes Jr/ Photopress / LANCE!

O Flamengo perdeu a grande chance de ficar a um ponto do Palmeiras, que manteve a diferença de quatro pontos com o empate da noite deste sábado (27) no Maracanã, em jogo que só melhorou no segundo tempo quando os times tiveram mais disposição e conseguiram os gols do 1 x 1. Dudu fez o do Palmeiras logo aos quatro minutos, após lançamento do zagueiro Antonio Carlos, e o colombiano Marlos Moreno empatou aos 35 em chute cruzado que ainda tocou na trave.

Foto: Gilvan de Souza/Divulgação

PRIMEIRO GOL – É estranho dizerem que Marlos Moreno tenha feito o primeiro gol pelo Flamengo depois de dois anos, porque ele ainda não completou um ano no clube. Marlos é do Manchester City, que o comprou por 5 milhões e meio de euros do Atlético Nacional, depois que seus observadores o viram como destaque no título colombiano de 2015 e da Libertadores de 2016. Marlos atuou em 43 jogos e marcou 8 gols pelo Atlético Nacional, de Medellin – segunda maior cidade da Colômbia -, onde nasceu em 22 de setembro de 96.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

EMPRÉSTIMO – Antes de assinar por um ano com o Flamengo, em 16 de janeiro de 2018, Marlos havia sido emprestado a dois times da Espanha: o Deportivo La Coruña – 23 jogos, 0 gol – e ao Girona, comprado pelo clube inglês, que entre outros também comprou o apoiador Douglas, do Vasco. No Girona, Marlos fez apenas três jogos, sendo então emprestado por um ano ao Flamengo, que ainda não anunciou se ele continuará ao término da cessão, em 16 de janeiro de 2019.

SEM COMEMORAR – Embora tenha livrado o time da derrota, que praticamente acabaria com a chance do título, o atacante colombiano de 22 anos não viu motivo para excesso na comemoração do gol de empate com o Palmeiras. O que ele lamentou, e com muita razão, foi que Lucas Paquetá tenha isolado a bola após sua assistência precisa, poucos minutos depois de ter feito o gol. Realmente, a chance perdida por Lucas Paquetá foi incrível para o gol da virada.

Foto: Dorival Junior / Fox Sports

OS INVICTOS – Foi o segundo empate do técnico Dorival Júnior – antes, 0 x 0 com o Bahia -, que mudou para melhor o desempenho do time, tal como se pode dizer de Luis Felipe Scolari, invicto no Brasileirão. Não à toa, o Palmeiras lidera com 63 pontos – 18 vitórias, 9 empates, 4 derrotas (o que menos perdeu, todas com o técnico Roger Machado) – 48 gols a favor e 20 contra. E o Flamengo se mantém vice-lider com 59 pontos – 17 vitórias, 8 empates, 4 derrotas -, com o melhor ataque (49) e a defesa menos vazada (20), depois que o Grêmio levou quatro gols do Sport.

FLAMENGO MANDANTE – Em 16 jogos com o mando de campo, a campanha do Flamengo merece ainda mais realce, com 12 vitórias – sem sofrer gol em 10 -, o segundo empate em 1 x 1 (o primeiro com o Vasco) e só duas derrotas (1 x 0), quando perdeu a liderança para o São Paulo, no primeiro jogo após a Copa do Mundo, e para o Ceará, em que exerceu domínio total e perdeu o jogo em lance de contra-ataque.

PALMEIRAS VISITANTE – Em 16 jogos fora de São Paulo, o Palmeiras também tem bom retrospecto, principalmente se considerarmos que poupou alguns jogadores, em função de outra competição. O time ganhou 6 jogos como visitante, sem sofrer gol em 4; empatou pela sétima vez, e não fez gol nas três derrotas que sofreu fora de casa. Passar sem ser notada, penso ser o melhor comentário em torno da atuação do correto árbitro paranaense Rafael Traci. R$1.452.823,00, com 58.613 pagantes, representa de forma bem clara a importância da torcida do Flamengo.

OS OITO RESTANTES – O Flamengo terá mais quatro jogos como visitante, o próximo com o São Paulo, sábado (3), no Morumbi, e depois com Botafogo, Sport e Cruzeiro. No Maracanã, os últimos três jogos serão com Santos, Grêmio e Atlético Paranaense, na rodada final, domingo, 2 de dezembro. O Palmeiras terá clássico no próximo sábado (3) com o Santos e mais três jogos em seu belo Allianz Parque, com Fluminense, América Mineiro e Vitória (última rodada), e como visitante, com Atlético Mineiro, Paraná e Vasco.