O Flamengo pode ser o segundo carioca a ganhar o Campeonato Brasileiro no Morumbi, repetindo o feito do Vasco, campeão de 1989, ao vencer o São Paulo por 1 x 0, gol de cabeça do camisa 7 Sorato, na tarde ensolarada do sábado, 16 de dezembro de 1989. Com a virada sobre o Internacional (2 x 1), no Maracanã, o Flamengo assumiu a liderança pela primeira vez, e só depende da própria competência na última rodada para conquistar o bicampeonato, que não consegue há 37 anos, desde 82-83.

SUPERIOR – Embora tenha sofrido o gol logo aos nove minutos, com o pênalti infantil de Gustavo Henrique, que puxou Yuri Alberto pela camisa, e Edenilson converteu no ângulo, com muita categoria, o Flamengo foi superior e empatou aos 28 com Arrascaeta completando a boa jogada de Bruno Henrique, que atrasou sob medida da linha de fundo. O Internacional recuou muito após fazer 1 x 0 e só teve outra chance no primeiro tempo, aos 43, com o chute de Rodinei na trave esquerda.

EXPULSÃO – O Internacional jogou com dez desde os quatro minutos do segundo tempo, quando Rodinei entrou de sola no tornozelo de Filipe Luis, e o árbitro o expulsou por orientação do VAR. Embora a expulsão tenha parecido rigorosa, Rodinei foi duro na falta. A virada foi com Gabriel, aos 18, marcando seu sexto gol em seis jogos consecutivos e o décimo quarto no Brasileiro 2020, só com menos três que os artilheiros Claudinho, Luciano, Marinho e Tiago Galhardo, com 17 gols.

MUDANÇAS – Quatro minutos após a expulsão de Rodinei, o técnico Rogerio Ceni substituiu Isla por Pedro, que mesmo após a saída de Gabriel, que sentiu a coxa e foi substituído por João Lucas, não rendeu tanto, e teve gol bem anulado, nos acréscimos, ao empurrar Zé Gabriel aos 48. As quatro mudanças que Abel Braga fez também não surtiram efeito, inclusive a entrada de Tiago Galhardo, que parece ter perdido o pique do início do campeonato. A tentativa de empatar do Internacional foi vã.

HUGO, Isla (Pedro), Gustavo Henrique, Rodrigo Caio (Nathan) e Filipe Luis; Diego (João Gomes), Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Gabriel (João Lucas) e Bruno Henrique – os novos líderes do Brasileiro 2020, precisando só vencer o São Paulo para a comemoração do título. O Flamengo tem 71 pontos – 21 vitórias, 8 empates, 8 derrotas, saldo de 21 gols (67 a 46) – e se empatar com o São Paulo terá que torcer para que o vice-líder Internacional, com 69 pontos, não ganhe do Corinthians, em Porto Alegre.

O INTERNACIONAL perdeu a liderança, em que esteve durante oito rodadas, e só poderá ser campeão se vencer o Corinthians, e o Flamengo ao menos empatar com o São Paulo. Os dois ficariam iguais com 72 pontos e 21 vitórias, mas o Internacional teria vantagem no saldo de gols. O do Internacional é de 28 e o do Flamengo de 27. Todos os jogos da última rodada serão na noite da próxima quinta (25). São Paulo e Atlético Mineiro (63) e Fluminense (61) disputam o terceiro lugar.

Foto: Buda Mendes / Getty Images