DE VOLTA DA VIAGEM AO ORIENTE MÉDIO, integrando o escalão da comitiva presidencial, o ministro Paulo Guedes, carioca de 72 anos, revelou ontem (18) que investidores árabes se mostram interessados na compra de dois times de futebol do Brasil. O ministro da Economia disse que os árabes analisam investir em estradas, poços de petróleo e também no futebol, algo em torno de 10 bilhões de dólares, o equivalente a quase 60 bilhões de reais.

O MINISTRO DA ECONOMIA disse ter sido informado da intenção dos investidores árabes, durante a escala em Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos, onde a cotação do futebol brasileiro continua muito elevada. Paulo Guedes comentou que na estada em Doha, capital do Catar, sede da primeira Copa do Mundo no Oriente Médio, em 2022, os comentários são de muita expectativa quanto à participação da seleção brasileira, especialmente de Neymar.

EMBORA NÃO CHEGUE A SER FANÁTICO, o ministro gosta muito de futebol e admitiu que poderia sugerir aos árabes o investimento na compra do Flamengo e do Cruzeiro, clubes de massa, com retorno garantido. Paulo Guedes apenas se equivocou ao dizer que os árabes já investiram no Manchester United e na compra de Cristiano Ronaldo, quando em verdade o clube inglês foi adquirido em 2005 pelo magnata americano Malcom Glazer por 5 bilhões de dólares.

PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO na Série B, o Cruzeiro vai se transformar em Sociedade Anônima do Futebol em 2022 e vive a expectativa do investimento estrangeiro, tanto que já credenciou a XP Investimentos, uma das maiores corretoras independentes do Brasil, para cuidar da mudança. O Flamengo, que no momento está mais voltado para a final da Libertadores e para as eleições presidenciais do clube, não emitiu comentário sobre a fala do ministro Guedes.

Foto: DLO