O Flamengo repetiu o 1 x 0 do jogo de ida na Arena Corinthians e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil, que  serão disputadas após a Copa América, na segunda quinzena de julho. O gol foi do zagueiro Rodrigo Caio, aos 41 do segundo tempo, completando de pé direito, livre na pequena área, a falta que Everton Ribeiro bateu pelo alto e a defesa do Corinthians se adiantou. Antes de confirmar o gol, o árbitro esperou um minuto pela revisão do VAR, sigla em inglês do árbitro de video. R$3.571.041,25. 55.586 pagantes. Parte do jogo foi disputada sob chuva, mais intensa no início do segundo tempo.

EQUILIBRADO – O primeiro tempo mostrou equilíbrio, ainda que o Flamengo tenha se lançado ao ataque desde que deu a saída e o Corinthians só conseguisse igualar as ações a partir dos 25 minutos, quando atacou mais. As defesas se impuseram na marcação e foram apenas duas as chances claras de gol. A do Corinthians, aos 35, com o chute de meia distância do volante Ralf, no travessão, e a bola caindo bem antes da linha do gol, e a do Flamengo, aos 44, com boa defesa de Cassio a escanteio, na cabeçada de Everton Ribeiro no canto esquerdo.

MAIS PRESSÃO – Precisando ganhar levar a decisão aos pênaltis, se vencesse por um gol, o Corinthians voltou do intervalo com mais iniciativa e obrigou Diego Alves a uma grande defesa, em chute de canhota de Vagner Love, logo aos 10 minutos. O Flamengo teve gol bem anulado aos 30, por falta de Rodrigo Caio em Vagner Love, carioca de Bangu, que foi o melhor do time paulista. Depois do gol, aos 41, Jadson acertou a trave, aos 46, mas era tarde para evitar a eliminação do Corinthians.

QUATRO CARTÕES – O gaúcho Leandro Vuaden teve boa atuação e aplicou quatro cartões amarelos, todos no segundo tempo. O primeiro, logo aos 2 minutos, por falta dura de Leo Duarte em Ralf. O segundo, aos 23, porque Gabriel impediu que Ralf batesse rápido uma falta. Michel foi o terceiro advertido, aos 34, por falta em Bruno Henrique, e Clayson recebeu o último cartão, aos 39, por falta em Diego. Do ponto de vista disciplinar, Flamengo 1 x 0 Corinthians foi um bom jogo.

O árbitro agiu certo ao exigir que o volante Arão saísse pela lateral mais próxima, antes de ser substituído. O jogador queria atravessar o campo, a fim de que o time ganhasse tempo. Algo que os árbitros também precisam coibir é a demora dos goleiros na reposição da bola nos tiros de meta. Diego Alves, do Flamengo, é um dos que mais retardam o jogo.

TIMES DIFERENTES – Ainda que com a vantagem do empate, o Flamengo não mudou a caracteristica de buscar sempre o gol, mas Bruno Henrique e Gabriel não tiveram atuação à altura de artilheiros do Brasileirão. O Corinthians, que precisava ganhar, criou pouco e só melhorou com a entrada do argentino Mauro Boselli, que acertou o travessão aos 43. Michel, substituto do lesionado Fagner, deu apenas um chute em gol, com efeito, mas levar tanto perigo.

FLAMENGO – Diego Alves, Pará, Leo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Piris da Mota, Arão (Ronaldo, 37 do segundo tempo), Everton Ribeiro (Berrio, 49 do segundo tempo) e Diego (cap); Gabriel e Bruno Henrique (Vitinho, 30 do segundo tempo). Segunda vitória do técnico interino Marcelo Salles, que ainda dirigirá o time no Fla-Flu de domingo (9), no Maracanã, e com o CSA, em Maceió, na última rodada antes da pausa do Brasileirão para a Copa América.O Flamengo informa que o técnico português Jorge Jesus, contratado por um ano, estará no Fla-Flu e irá a Maceió, e só depois assumirá. A estreia dele será no jogo da décima rodada com o Goiás, no Maracanã.

CORINTHIANS – Cassio, Michel, Manoel, Henrique e Avelar; Ralf (Regis, 44 do segundo tempo), Junior Urso (Mauro Boselli, 31 do segundo tempo), Jadson e Sornoza (Gustavo, 20 do segundo tempo); Clayson e Vagner Love. Técnico – Fábio Carille. Nono com 11 pontos no Brasileirão 2019, o Corinthians fará os dois próximos jogos como visitante: domingo (9) com o Cruzeiro, no Mineirão, e com o Santos.