COM MENOS 13 PONTOS E 5 VITÓRIAS que o campeão Atlético Mineiro, o Flamengo terminou o Brasileiro de 2021 com a 9ª derrota, 6ª sem gol e 4ª como visitante, com uma equipe desfigurada, no 2 x 0 da noite de ontem (9) para o Atlético Goianiense, no estádio Antonio Accyoli, em Goiânia. O futebol do Flamengo passou em branco este ano, sem conseguir o sonhado 3º título brasileiro consecutivo, a Copa do Brasil e ao perder pela 1ª vez uma final da Libertadores.

 BEM ABAIXO – Com 71 pontos, 21 vitórias, 8 empates, 9 derrotas, o Flamengo teve o ataque mais positivo (69) e a 2ª defesa menos vazada (36), igual às do Atlético Goianiense e Corinthians, só menos 1 gol que as do Cuiabá e América Mineiro (37), e 2 gols que a do Fluminense (38). Sem a volta de Jorge Jesus, que cumprirá o contrato com o Benfica, e sem Marcelo Gallardo, que renovou com o River, o Flamengo continua especulando o mercado de técnicos para 2022.

EM 10 MINUTOS – O Atlético Goianiense venceu o Flamengo nos 10 minutos finais, com os gols de Lucão, de cabeça, aos 36, e Toró, aos 46, mas perdeu a vaga na Libertadores para o América Mineiro, que ganhou do São Paulo por 2 x 0, por diferença de 1 gol no saldo (4 a 3). O time: Hugo, Bruno Viana (Werton), Leo Pereira e Noga; Wesley, Gomes, Piris, Lazaro (França) e Renê; André Luis (Tiaguinho) e Vítor Gabriel (Ryan Luka), a escalação do técnico Maurício de Souza.

SETE GOLEADAS – O Flamengo teve o ataque mais positivo do Brasileiro de 2021, com 69 gols, mais 2 que o do Atlético Mineiro, mas pelo segundo ano consecutivo não teve o artilheiro do campeonato. Com 25 gols em 2019, Gabriel perdeu a artilharia de 2020 para Luciano, do São Paulo, e Claudinho, do Bragantino, com 18. Em 2021, o Flamengo ficou com o terceiro artilheiro, Michael, com 14 gols, menos 1 gol que Gilberto (Bahia) e menos 5 que Hulk, do campeão Atlético.

Foto: Terra