Foto: Ricardo Moraes

O Flamengo soube se impor do início ao fim e manteve a liderança isolada do Grupo D da Libertadores com a segunda vitória consecutiva, na noite de ontem (13), diante de 58.034 pagantes, no Maracanã – R$2.596.530,50 -, sobre a LDU, do Equador, após vencer (1 x 0) na estreia o San José, na Bolívia. O time já saiu para o intervalo com 1 x 0, gol de Everton Ribeiro aos 9 minutos. O goleiro Diego Alves garantiu a vantagem, ao defender o pênalti que Intriago bateu no canto esquerdo aos 43.

MELHOR EM CAMPO – Houve alguns destaques – Cuellar, que mereceu os aplausos ao ser substituído, Renê e Diego, apesar do pênalti que cometeu -, mas o melhor em campo foi Everton Ribeiro, jogador mais lúcido do time, premiado com o primeiro gol da noite, seguindo-se Diego Alves pela defesa do pênalti, em momento importante. O certo é que pelo domínio amplo, o Flamengo poderia ter feito mais gols no primeiro tempo. Alguns têm demonstrado precipitação na hora certa de finalizar.

Torcedores.com

Assim foi com Gabriel, que ficou cara a cara com Gabbarini e chutou no corpo do goleiro, isolando depois o rebote, em chance clara que Everton Ribeiro criou aos 29 minutos, como logo em seguida deixou Bruno Henrique livre na frente do goleiro e o atacante perdeu. 

OUTRAS CHANCES – Na volta do intervalo, Everton Ribeiro iniciou a jogada do segundo gol, que Gabriel marcou aos 24, com assistência de Bruno Henrique. O terceiro gol foi do colombiano Fernando Uribe, aos 36, com lançamento de Renê, que Arão ajeitou de cabeça. Um pênalti desnecessário de Trauco em Freire, aos 46, fez o Flamengo sofrer o primeiro gol na cobrança de seu ex-atacante Christian Borja, com o goleiro Diego Alves saltando para o lado errado.

MAIS MOTIVAÇÃO – Depois de começar bem a série de três jogos consecutivos no Maracanã, o Flamengo ganhou ainda mais motivação para enfrentar o Peñarol, que tenta a primeira vitória hoje (14) com o San José, também sem ponto. Depois, antes de sair para os dois jogos no Equador e no Uruguai, o Flamengo receberá o boliviano San José, a quem venceu (1 x 0) na estreia, na altitude de Oruro. A classificação, com os 3 x 1 sobre a LDU, ficou bem encaminhada.

FLAMENGO – Diego Alves, Pará, Leo Duarte, Rodrigo Caio e Renê (Trauco, 43 do segundo tempo); Cuellar (Arrascaeta, 39 do segundo tempo), Arão, Everton Ribeiro e Diego; Bruno Henrique (Fernando Uribe, 35 do segundo tempo) e Gabriel. Técnico – Abel Braga. Flamengo 3 x 1 LDU teve 25 faltas – 10 da LDU – e três cartões amarelos. Cuellar foi o único advertido do Flamengo pelo argentino German Delfino, árbitro de 40 anos, há sete na Fifa, que teve atuação correta, inclusive na marcação dos pênaltis.

INTERNACIONAL LIDERA COM FOLGA – Ao ganhar (2 x 0) do Alianza Lima, na noite de ontem (13), na Arena Beira Rio, em Porto Alegre, o Internacional abriu quatro pontos (6 a 2) de vantagem sobre o River Plate, atual campeão da Libertadores, que ficou no 0 x 0 com o Palestino, do Chile, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. O Internacional, líder do Grupo A, foi bem superior ao time peruano e poderia ter saído com vantagem mais ampla, porém perdeu muita chance de gol.

GOLS URUGUAIOS – O atacante Nico Lopez, de 25 anos, 1,79m, canhoto, comprado da Udinese em 2016 por 35 milhões de reais, marcou os dois gols no primeiro tempo, aos 8, com assistência de Pottker, e aos 19, em jogada de Rafael Sóbis. R$1.806.983,00. 39.411 pagantes. Time – Marcelo Lomba, Zeca, Moledo, Cuesta e Iago; Edenilson, Dourado e Patrick (Nonato); Pottker (D’Alessandro), Rafael Sóbis (Pedro Luca) e Nico Lopez. O Inter ganhou mais motivação para o Grenal do próximo domingo (17).

ATLÉTICO MINEIRO NA LANTERNA – O Cerro Porteño, do Paraguai, manteve a liderança do Grupo E, com 100% de aproveitamento, ao vencer (2 x 1) o Zamora, da Venezuela, na noite de ontem (13), em Assunção. O veterano atacante Haedo Valdez, de 35 anos, desde 2001 na Europa, voltou e marcou os dois gols, em grande estilo: o primeiro, de letra; o segundo, de fora da área, levando ao delírio os torcedores do time mais popular do país. Paiva fez o gol do Zamora.

O ATLÉTICO MINEIRO, depois de duas derrotas e nenhum gol marcado, é o último do Grupo E e está com a classificação ameaçada para a próxima fase da Libertadores. Zerados, Atlético e Zamora tentarão a primeira vitória, no Mineirão, dia 2 de abril, na mesma noite em que Cerro e Nacional, com seis pontos, estarão decidindo a liderança em Assunção. A campanha do Atlético Mineiro é a mais decepcionante neste início da fase de grupos.