A MISSÃO DO FLAMENGO CONTINUA BEM SOFRIDA para tentar trazer de Portugal o técnico da temporada 2022, em que tentará apagar o sombrio 2021 sem título. A matéria de O JOGO, jornal diário publicado desde 1985 em Lisboa, resume bem: “Flamengo ataca em várias frentes”. Na lista, Paulo Fonseca, Carlos Carvalhal, Vitor Pereira, Paulo Sousa e Rui Vitória, tratado por parte da mídia, como novidade, mas que antecipei 5ª (16), após ser demitido do Spartak Moscou. 

O SEXTO NOME, EM VERDADE, É O PRIMEIRO. Não há rubro-negro que não sinta saudade de Jorge Jesus, que ganhou quase tudo em 2019, e até poderia ter ganhado tudo, com um pouco mais de coragem, na decisão com o Liverpool. Foi a cereja que ficou faltando no bolo. Mas, é bem difícil, não impossível, que volte agora, como ele próprio já disse, ainda que sem mercado na Europa, caso o Benfica o demita ou não renove o contrato que termina em junho.

O FLAMENGO SÓ NÃO PODE PROTELAR TANTO, à medida que o tempo fica mais curto para a volta aos treinos. Por isso, outros nomes entraram na lista, de certa forma, já bem extensa, mas sem, no entanto, que os candidatos, pelo menos os que estão sendo anunciados, apresentem credenciais tão animadoras. O certo é que os fiascos de 2020, com o espanhol Domènec Torrent, e de 2021, com Ceni, apesar dos títulos, e Renato, levaram o Flamengo de volta a Portugal.

O ÚNICO ATÉ AGORA A DIZER NÃO foi Paulo Fonseca, ex-zagueiro de 48 anos, nascido na África Oriental Portuguesa, e técnico tricampeão da Ucrânia com o Shakhtar, mas que em 2020-2021 ficou em 7º com a Roma, com menos 29 pontos que a campeã Inter de Milão. Para acompanhar a educação dos filhos, que estudam na Inglaterra, ele prefere continuar na Europa, onde as propostas são mais frequentes e o valor do euro mais atrativo.

CARLOS CARVALHAL, ex-zagueiro de 56 anos, tem contrato com o Sporting de Braga, terra natal. Técnico com trabalhos razoáveis na Grécia, Turquia e em equipes modestas da Inglaterra e do País de Gales, foi até hoje o único a levar um time da 2ª divisão à final da Taça de Portugal, que o modesto Leixões perdeu por 1 x 0 para o Sporting. Treinar o Flamengo ele quer, mas é preciso que haja acerto com o Braga para o distrato, pouco provável porque custaria 46 milhões de euros.

VÍTOR PEREIRA, ex-volante de 53 anos, da pequena Espinho, distrito de Aveiro, jogou e treinou equipes bem modestas das divisões secundárias portuguesas. Foi demitido ontem (20), depois do 2 x 2 de domingo, em casa, com o Besiktas, deixando o Fenerbahçe, após 17 rodadas, em 5º, com 28 pontos, menos 14 que o líder Trabzonspor. Vítor Manuel de Oliveira Lopes Pereira havia assumido em 1 de julho e não conseguiu fazer o time evoluir no difícil campeonato turco.

PAULO SOUSA, ex-meia de 51 anos, nascido em Viseu, formou-se na base do Benfica de 86 a 89, foi campeão titular em 90-91 e da Taça de Portugal 92-93. Campeão italiano 94-95 na Juventus e da Liga dos Campeões 95-96 no Borussia Dortmund, formou com Luis Figo e Rui Costa, atual presidente do Benfica, o meio-campo de Portugal em 51 jogos. Técnico campeão suíço no Basel e israelense no Maccabi, desde janeiro dirige a seleção da Polônia, que tenta levar à Copa de 2022. Não quer romper o contrato para poder assinar com o Flamengo.

RUI VITÓRIA, ex-meia de 51 anos, não passou da 3ª divisão, iniciando no Vilafranquense, de Vila Franca de Xira, onde nasceu e começou como técnico em 2003. No Vitória de Guimarães, ganhou a Taça de Portugal de 2013 ao vencer a final com o Benfica, que comandou no tricampeonato 2015-16-17-18. Rui Carlos Pinho da Vitória está sem clube desde a última 5ª (16), demitido do Spartak Moscou, que deixou em 9º, entre os 20 do campeonato russo, após a 7ª derrota em 18 jogos. O substituto é Paolo Vanelli, ex-meia italiano de 49 anos, estreante em equipe da 1ª divisão.

PORTO x BENFICA – O clássico da próxima 5ª (23), no estádio do Dragão, pela Taça de Portugal, será apitado por um dos mais jovens árbitros europeus, Fabio José Veríssimo, advogado de 31 anos, da Associação de Futebol de Leiria. A estreia dele em jogos internacionais foi no amistoso Bulgária 1 x 0 Arábia Saudita, em 13/11/2017, dois anos após entrar na FIFA. Dia 30, Porto e Benfica voltarão a se enfrentar, de novo no estádio do Dragão, mas pela 16ª rodada da Primeira Liga.

INFECTADO – Pedro Proença, lisboeta de 51 anos, árbitro FIFA de 2003 a 2015 e 9º presidente da Liga Portuguesa de Futebol, desde julho de 2015, testou positivo para o novo coronavírus, que tanto tem voltado a preocupar os europeus. 

PORTO DENUNCIADO – O Porto não pagou a terceira parcela das cinco de três milhões de euros da compra do atacante Pepê, em fevereiro de 2021, e foi denunciado à FIFA pelo atraso. Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, presidente do clube há 39 anos, disse que o Porto está em atraso de alguns dias com o pagamento porque as receitas despencaram com a pandemia, mas vai pagar antes da virada do ano. Pinto da Costa completará 84 anos na próxima terça (28).

Foto: Mundo Rubro Negro