Escolha uma Página

Na terceira derrota sem fazer gol, segunda como visitante, o Flamengo saiu da vice-liderança e caiu para o quinto lugar, ao perder (2 x 0) para o Ceará, que voltou a vencer após duas derrotas consecutivas sem fazer gol. Depois de não aproveitar as chances do primeiro tempo, em que foi melhor, o Flamengo sofreu os gols em seis minutos, passando a ter a quarta defesa mais vazada do Brasileiro 2020. O Flamengo não perdia desde os 3 x 0 para o Atlético Goianiense, em 13 de agosto.

VOLTOU MELHOR – Depois de apenas se limitar a segurar o domínio do Flamengo no primeiro tempo, o Ceará voltou melhor e liquidou o jogo logo no início. Luiz Otávio, zagueiro de 31 anos, 1,90m, fluminense de Angra dos Reis, revelado na base do Botafogo e que se tornou profissional no Friburguense, subiu bem e fez 1 x 0 aos 5 minutos, após cruzamento de Vinícius. Aos 11, depois do escanteio de Vinicius, o volante catarinense Charles, de 32 anos, 1,88m, desviou e o goleiro Cesar não teve chance de defesa.

277 MINUTOS – O Flamengo não teve forças para reagir e o Ceará, ainda que sem recuar tanto, soube garantir a quarta vitória, após 277 minutos, mais os acréscimos, sem fazer gol, nas derrotas para o Santos (1 x 0) e Internacional (2 x 0). Uma das grandes mentiras do futebol voltou a se confirmar: o Flamengo teve 62,8% de posse de bola, com 13 finalizações, e o Ceará, 37,2%, com 8 finalizações. O Ceará estreou uniforme preto com os números dourados. O Flamengo jogou de branco.

APENAS DUAS – O Flamengo tinha acentuada vantagem nos confrontos com o Ceará pelo Campeonato Brasileiro, com sete vitórias, cinco empates, e neste domingo (13), na Arena Castelão, em Fortaleza, sofreu apenas a segunda derrota em 14 jogos. O árbitro Marielson Alves da Silva, de 38 anos, da Federação Baiana e do quadro nacional da CBF, teve atuação segura e só fez uma advertência com cartão amarelo, ao meia Ricardinho, do Ceará.

RETROSPECTO – O Ceará, do técnico paulista Guto Ferreira, de 38 anos, conseguiu melhorar o retrospecto como mandante. A vitória sobre o Flamengo foi a terceira na Arena Castelão, depois de 2 x 0 no Bahia e 1 x 0 no clássico com o Fortaleza. Antes, só dois visitantes haviam vencido o Ceará, o Santos (1 x 0) e o Vasco (3 x 0). Time dos 2 x 0 no Flamengo: Fernando Prass, Samuel Xavier, Tiago, Luiz Otávio e Bruno; Charles, Ricardinho (Marthã), Sobral e Vinicius (Lima); Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves) e Cleber (Bergson).

FLAMENGO – Cesar, Isla (Mateuzinho), Gustavo Henrique, Leo Pereira e Renê; Arão, Tiago Maia (Diego) e Everton Ribeiro; Michael (Pedro), Gabriel e Vitinho (Licoln). No décimo jogo do time no Campeonato Brasileiro 2020, sob a orientação do técnico espanhol Domènech Torrent, de 58 anos, o time caiu três posições e terminou a rodada em quinto, com 17 pontos  5 vitórias, 3 derrotas, 2 empates, sem saldo de gol (13 a 13) – e o próximo jogo é só dia 27, em São Paulo, com o Palmeiras.

LIBERTADORES – Os dois próximos jogos do Flamengo serão no Equador pela fase de grupos da Libertadores: quinta (17), na altitude de 3.640 metros da capital Quito, com o Independiente del Valle, e terça (15), em Guaiaquil, com o Barcelona. O Flamengo estreou na fase de grupos perdendo (2 x 1) na Colômbia para o Atlético Junior, de Barranquilla, dia 4 de março, e depois venceu (3 x 0) o Barcelona, dia 11 de março, no Maracanã.

Fotos: Futebol Cearense, SportBuzz, UOL, Futebol Stats, Divulgação Ceará