Escolha uma Página

Depois de sete vitórias consecutivas, quatro de goleadas – 5 x 0 no Bahia, 4 x 1 no Defensa y Justicia, 5 x 1 de virada no São Paulo e 6 x 0 no ABC -, com 25 gols marcados e só 3 gols sofridos -, o Flamengo teme sentir os reflexos da goleada de 4 x 0 do Internacional, no jogo de ida das quartas de final da Libertadores com o Olímpia, amanhã (11), no Paraguai. O grupo ficou abalado com a primeira derrota desde que Renato Gaúcho assumiu o comando da equipe.

ADMITIU ERRO – Um dia depois da goleada que sofreu, o técnico admitiu que o time foi prejudicado com a expulsão de Gabriel, aos 17 minutos do segundo tempo, quando já perdia por 3 x 0, mas a reação ainda era possível, devido ao recuo do Internacional para garantir o resultado e continuar explorando os contra-ataques. Renato Gaúcho admitiu o próprio erro de ter ido conversar com o árbitro após o jogo, e reconheceu que Gabriel mereceu ser expulso.

MAIS GRAVE – Com a goleada por 6 x 0 no jogo de ida com o ABC, Renato decidiu ficar no Rio com os titulares para aproveitar a semana inteira de treinos para o jogo com o Internacional e mandou o assistente técnico Maurício Souza com os reservas para o jogo em Natal, onde o Flamengo venceu por 1 x 0 e confirmou a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. O mais grave foi a atuação decepcionante do time completo no jogo com o Internacional.

MUDANÇAS – Um resultado acachapante como o de domingo (8), no Maracanã, desestabilizou o grupo e o próprio técnico. Renato não se sabe como motivar a maioria dos jogadores para tentar a reabilitação amanhã (11), no Paraguai. Gabriel ficou abatido pelo que nada rendeu na Copa América e saiu abalado com a nova expulsão, dizendo que o futebol brasileiro mais parece de várzea, e por não estar entre os principais artilheiros do Campeonato Brasileiro.

OUTROS TRÊS – Everton Ribeiro e Arrascaeta, entre os pilares de sustentação da equipe, mereceram críticas pela atuação ruim no jogo com o Internacional, em que não criaram e falharam por não darem apoio na marcação. Nem mesmo o goleiro Diego Alves, que mantém regularidade e tem livrado o time de vários gols em defesas arrojadas, escapou das críticas, algo injusto, na minha visão, por não ter falhado em nenhum dos quatro gols do Internacional.

CASO PEDRO – O atacante Pedro não viaja para o jogo com o Olímpia, ainda que o exame não tenha revelado gravidade no problema que sentiu no tornozelo esquerdo, ao entrar no segundo tempo do jogo com o Internacional no lugar de Arrascaeta. A medalha de ouro que a seleção ganhou nos Jogos Olímpicos deixou o jogo bem abatido. Pedro sentiu não ter sido liberado pelo clube para a viagem ao Japão porque o ouro olímpico era um de seus grandes objetivos.

EM BRASÍLIA – Com o aumento dos casos de Covid-19 na cidade do Rio de Janeiro e a decisão de ontem (9) da prefeitura de não autorizar a volta do público aos estádios, o Flamengo continuará mandando os jogos em Brasilia, a menos que consiga outra sede com mais vantagens. O segundo jogo com o Olímpia, dia 18, será no estádio Mané Garrincha. Diante da decisão da prefeitura, o Fluminense também desistiu de ter público no jogo de quinta (12) com  Barcelona.

Foto: O Dia