Fortaleza x Flamengo, às oito da noite de hoje (16), vai registrar o recorde de público do Brasileirão 2019 no estádio Plácido Castelo – o Castelão -, permitindo ao Fortaleza recuperar o prejuízo que teve em 12 dos 25 jogos como mandante. Só com os 14.200 ingressos para os torcedores do Flamengo, o Fortaleza arrecadou mais de R$1 milhão.

MÉDIA SOBE – O prejuízo em 12 dos 25 jogos no Castelão foi tanto do Fortaleza quanto do Ceará, que já recuperou sua parte. No jogo da rodada 16, que perdeu (3 x 0) para o Flamengo, dia 25 de agosto, o Ceará teve lucro de R$1.300 mil, mais que a soma dos outros 11 que realizou como mandante. O Fortaleza espera mais no jogo da noite de hoje (16).

SÓCIO-TORCEDOR – O Fortaleza também conseguiu para o jogo com o Flamengo o recorde de 16.395 ingressos do programa sócio-torcedor, superando os 15.605 do jogo que perdeu (1 x 0) na vigésima rodada para o Palmeiras, em 22 de setembro. A média de pagantes do Fortaleza no Brasileirão 2019, com 29.779, é superior à do Ceará: 24.675.

BOM LEMBRAR – Inaugurado em 11/11/73 – Fortaleza 0 x 0 Ceará -, o estádio Castelão, maior do Nordeste, quarto do Brasil e um dos 60 maiores do mundo, teve como convidado de honra Leônidas da Silva – primeiro artilheiro do Brasil em Copa do Mundo, com 8 gols em 1938 -, foi reformado em 2002, e em 2012, para a Copa de 2014, em que foi sede de seis jogos. 

DOZE ANOS antes das reformas, em que a capacidade do estádio foi sensivelmente reduzida, o Castelão registrou seu recorde absoluto de público, no amistoso Brasil 1 x 0 Uruguai, gol do lateral-direito Getúlio, em 27 de agosto de 1980, com 118.496 pagantes.

RECORDE NO BRASIL – A capacidade do Castelão passou a ser de 63.303 lugares, desde 2014, e o jogo Fortaleza 1 x 1 Juventude, em 9 de outubro de 2016, pela Série C, foi o recorde do ano no Brasil, com 63.903 pagantes (acima do limite). O recorde anterior, em 29/4/2015, em Ceará 2 x 1 Bahia, na final da Copa do Nordeste, foi de 63.399 pagantes.

EUROPEUS – Pela primeira vez, o Brasileirão terá na área técnica dois europeus: o português Jorge Jesus, de 65 anos, e o francês Charles Hembert, de 27 anos, assistente de Rogerio Ceni, suspenso. Hembert trabalhava para a CBF, na área operacional dos jogos da seleção fora do Brasil. Foi na França que conheceu Ceni.

DE VOLTA – Sem Everton Ribeiro e Bruno Henrique, suspensos, o Flamengo recompõe a zaga com a volta de Rodrigo Caio e o ataque com o artilheiro Gabriel, fora dos três últimos jogos. Arão e Pablo Mari estão com dois cartões. O Fortaleza não terá o artilheiro Wellington Paulista e o lateral Gabriel Dias, suspensos.