AO VENCER O INTERNACIONAL POR 2 x 1, O FLAMENGO igualou os 150 gols que marcou em 2019 e vai bater o próprio recorde nos seis jogos restantes de 2021. Há dois anos, então dirigido pelo português Jorge Jesus, o time ganhou a Libertadores, que só havia conquistado em 1981, e o Brasileiro, mas perdeu a final do Mundial de clubes. A oito pontos do Atlético, o Flamengo pode não ser campeão brasileiro, mas tem chance de ganhar a Libertadores pela terceira vez.

QUARTA CONSECUTIVA – A oitava vitória em 16 jogos como visitante, ao completar o nono jogo em intervalo de três dias, foi a quarta consecutiva, e a 15ª vitória do técnico Renato em 21 jogos fora de casa. O Flamengo é o melhor do Rio no Campeonato Brasileiro das últimas sete temporadas, e já classificado, disputará a Libertadores pela sexta vez consecutiva. O Flamengo impôs ao Internacional, na noite de ontem (20), a 4ª derrota em casa em 17 jogos.

EM SETE MINUTOS – O Flamengo decidiu o jogo em apenas sete minutos, com início fulminante na Arena Beira Rio. Gabriel chegou a 11 gols, ao fazer 1 x 0 aos 4 minutos, com assistência de Vitinho, e da entrada da área, aos 11, Andreas marcou o segundo gol, com assistência de Everton Ribeiro. O gol do Internacional foi de Taison, de bico, aos 41, com assistência do meia chileno Carlos Palacios. O placar não foi modificado no segundo tempo.

GOL ANULADO – O Flamengo manteve a superioridade na volta do intervalo e chegou a fazer 3 x 1 aos 40 minutos, mas o gol de Kenedy foi anulado porque Gabriel estava impedido quando deu a assistência. O Flamengo deixou de ter um pênalti claro de Moisés em Everton Ribeiro, quando já vencia por 2 x 0, em falha do árbitro Savio Sampaio, do Distrito Federal, que marcou 27 faltas (14 do Internacional) e aplicou três cartões amarelos (Gabriel, único do Flamengo).

ARRASCAETA – Recuperado do problema muscular na coxa, que o afastou de 12 jogos em 45 dias, o meia Arrascaeta reapareceu substituindo Everton Ribeiro aos 34 minutos do segundo tempo, quando Isla e Michael também saíram e Mateuzinho e Rodinei entraram. Filipe Luis foi substituído por Ramon aos 35, enquanto Rodrigo Caio e David Luiz formaram a zaga, com boa atuação, pela quinta vez.

OS CINCO DO ATLÉTICO – O Atlético fará os dois próximos jogos no Mineirão, 3ª (23), com o Palmeiras, e domingo (28), com o Fluminense. Em dezembro, com o Bahia, dia 2, em Salvador; com o Bragantino, dia 5, no Mineirão, e com o Grêmio, dia 9, em Porto Alegre. O Atlético tem 74 pontos, 23 vitórias, saldo de 31 gols.

OS CINCO DO FLAMENGO – O Flamengo fará 3ª feira (23), com o Grêmio, o jogo adiado da 2ª rodada. Após a final da Libertadores, jogará com o Ceará, dia 30, no Maracanã, e em dezembro, com o Sport, dia 3, no Recife; com o Santos, dia 6, no Maracanã, e com o Atlético Goianiense, dia 9, em Goiânia. O Flamengo tem 66 pontos, 20 vitórias, saldo de 35 gols. 

DUAS POSIÇÕES – Fluminense, 9º com 45 pontos, 12 vitórias, saldo negativo de 3 gols (31 a 34), e América Mineiro, 10º com 45 pontos, 11 vitórias, saldo negativo de 1 gol (35 a 34), poderão subir duas posições, ultrapassar o Ceará, 8º com 46 pontos, e Internacional, 7º com 47, se houver vencedor no confronto que terão hoje (21), no Maracanã. O empate só será bom para o Fluminense, que ficará igual ao Ceará em pontos, mas com mais duas vitórias (12 a 10), e subirá ao 8º.

Foto: Alexandre Vidal / CBF