Escolha uma Página

Com início fulminante, o Flamengo voltou à vice-liderança do Brasileiro 2020, com 61 pontos, a 4 do líder Internacional, ao impor ao Sport a oitava derrota em casa, sexta sem fazer gol, em dezessete jogos. Gabriel fez 1 x 0 logo aos 4 minutos, Bruno Henrique marcou o segundo aos 19, e na volta do intervalo, Pedro fez o terceiro aos 50 minutos. Décima vitória do Flamengo como visitante, quarta no returno e quinta sem sofrer gol em dezessete jogos.

EQUILÍBRIO – Faltando cinco rodadas para o final, há equilíbrio entre os quatro primeiros que disputam o título, embora a chance do São Paulo, quarto com 58 pontos e 16 vitórias, seja quase desprezível. O Flamengo, vice-líder com 61, e o Atlético Mineiro, terceiro com 60, estão empatados em vitórias (18) e no saldo de gols (17), iguais ao São Paulo, que disputará os cinco jogos restantes sob a orientação de Marcos Vizolli, promovido com a demissão do técnico Fernando Diniz.

O QUE FALTA – O Internacional fará três jogos fora com Athletico Paranaense, Vasco e Flamengo, e dois em casa com Sport e Corinthians, na última rodada. O Flamengo terá mais três jogos no Maracanã com Vasco, Corinthians e Internacional, e dois fora com Bragantino e São Paulo, na última rodada. O Atlético jogará no Mineirão com Bahia e Palmeiras, na última rodada, e fora com Goiás, Fluminense e Sport. O São Paulo, no Morumbi, com Palmeiras, Ceará e Flamengo, e fora com Grêmio e Botafogo.

50 POR CENTO – Depois de 50 por cento de aproveitamento nos seis jogos de janeiro, em que venceu o Goiás (3 x 0), o Palmeiras (2 x 0) e o Grêmio (4 x 2), e perdeu do Ceará (2 x 0), do Fluminense e do Athletico Paranaense (2 x 1), o Flamengo iniciou fevereiro com vitória tranquila sobre o Sport, na noite de ontem (1), na Ilha do Retiro, em Recife. Mesmo diminuindo o ritmo no segundo tempo, poderia ter até goleado, mas voltou a perder chances claras, duas delas com Gabriel.

O RETORNO – Diego Alves estreou em 2021, mais de um mês após os 4 x 3 no Bahia, dia 20 de dezembro no Maracanã, e não chegou a ser exigido pelo Sport, mas aos 15 do segundo tempo, depois de falhar em um passe na grande área, sentiu o músculo anterior da coxa direita e pediu para sair. O meia Gerson foi substituído aos 9 do segundo tempo, porque torceu o pé direito e estava sentindo muita dor. Ambos serão reavaliados hoje (2), e podem até não jogar quinta (4) com o Vasco.

O ATAQUE – Com os 3 x 0 no Sport, o Flamengo voltou a ter o ataque mais positivo do Brasileiro 2020, com 60 gols em 33 jogos, média de 1.81 por jogo. O do Atlético marcou 58, e o do Internacional, 57. Gabriel chegou aos 23 gols em 38 jogos na temporada 2020, que só vai terminar em 2021, como aconteceu em 1986, quando a CBF aumentou o número de participantes e criou regulamento confuso. Com 66 gols, Gabriel é o quinto artilheiro do Flamengo no Brasileiro, depois de Zico (135), Bebeto (41), Renato Abreu (40) e Romário (40).

TROCA DE CARTÃO – O árbitro Rafael Traci, da Federação Catarinense e da FIFA, expulsou o volante Ronaldo Henrique, do Sport, aos 9 do segundo tempo, depois que ele deixou o braço na cara de Gabriel. Chamado pelo VAR, reviu a jogada e anulou o cartão vermelho, advertindo o infrator com cartão amarelo, como também foram advertidos o atacante Marquinhos, e os dois do Flamengo, Gerson e Diego. O árbitro marcou 35 faltas, 20 do Flamengo.

REPETECO – Bom lembrar: o Flamengo repetiu na noite de ontem (1) os 3 x 0 do jogo do turno com o Sport, em 7 de outubro, no Maracanã, com dois gols de Pedro e Gustavo Henrique. Sport 0 x 3 Flamengo foi o jogo 40 entre os times no Brasileiro, com 21 vitórias do Flamengo, 11 do Sport e 8 empates. Bom antecipar: o Flamengo x Vasco da próxima quinta (4), no Maracanã, será o de número 60 do Brasileiro, com 20 vitórias do Flamengo, 17 do Vasco e 22 empates.

DIEGO ALVES (Hugo), Isla, Arão, Gustavo Henrique e Filipe Luis; Gerson (Pepê), Diego (João Gomes), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Gabriel (Vitinho) e Bruno Henrique (Pedro). Técnico – Rogerio Ceni. O Sport está em décimo sexto com 35 pontos, só à frente do Fortaleza, primeiro do rebaixamento, também com 35, por ter mais duas vitórias (10 a 8). O trabalho do técnico carioca Jair Ventura tem sido muito questionado pelos torcedores.

Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press