O Flamengo disputará as quartas de final da Libertadores da América 2019, depois de devolver ao Emelec os 2 x 0 da derrota no Equador e se classificar (4 x 2) nos pênaltis, na noite de ontem (31), no Maracanã. Os gols foram de Gabriel, cobrando pênalti de Bagui em Rafinha, aos 10 minutos, e aos 19, com o passe de Bruno Henrique da linha de fundo. O Emelec voltou melhor para o segundo tempo, com o Flamengo mostrando queda de rendimento fisico e Gabriel pedindo para ser substituído.

O Flamengo disputará a vaga para as semifinais com o Internacional, que horas antes eliminou (2 x 0) o Nacional, do Uruguai, a quem já havia vencido (1 x 0) no jogo de ida em Montevidéu.

MELHOR CHANCE – O Flamengo conseguiu o mínimo que precisava – vitória por dois gols -, teve bom começo e foi bem melhor no primeiro tempo, mas voltou sem gás após o intervalo. A melhor chance para o terceiro gol, que evitaria os pênaltis, não foi aproveitada pelo zagueiro Thuler, aos 16 minutos. Depois de escanteio de Arrascaeta, a bola sobrou livre para Thuler, que finalizou de perna esquerda, na pequena área, à direita do gol do Emelec.

4 x 2 NOS PÊNALTIS – O Flamengo iniciou as cobranças e Arrascaeta converteu a primeira com chute forte no alto. Angulo empatou, mas o goleiro Diego Alves ainda chegou a tocar na bola. Bruno Henrique converteu a segunda cobrança, e também com chute rasteiro, Gabriel Cortez empatou (2 x 2). Renê, único canhoto a cobrar, fez o terceiro do Flamengo com chute rasteiro. Diego Alves defendeu com o braço direito a cobrança de Arroyo. Rafinha bateu rasteiro e garantiu a classificação do Flamengo porque a última do Emelec foi ao travessão no chute de Queiroz.

FLAMENGO – Diego Alves, Rafinha, Thuler, Pablo Marí e Renê; Cuellar (cap), Arão, Everton Ribeiro (Arrascaeta, 13 do segundo tempo) e Gerson (Berrío, 37 do segundo tempo); Gabriel (Reinier, 26 do segundo tempo) e Bruno Henrique. Técnico – Jorge Jesus. O Flamengo joga domingo (4) em Salvador com o Bahia, pela décima terceira rodada do Brasileirão, e volta ao Maracanã na rodada seguinte para o jogo com o Grêmio.

EMELEC – Esteban Dreer (cap), Bagui, Jaime (Quintero, 39 do primeiro tempo), Caicedo e Mejía; Arroyo, Godoy, Queiroz (Gabriel Cortez, 45 do segundo tempo) e Cabezas; Angulo e Guerrero (Carabalí, 19 do segundo tempo). Técnico – Ismael Rescalvo.

SETE CARTÕES – Atuação correta do árbitro argentino Néstor Fabián Pitana, que aplicou bem a lei da vantagem e puniu com acerto sete jogadores com cartão amarelo. No primeiro tempo, Bruno Henrique, por falta em Godoy aos 20; Mejía, por falta em Gerson aos 25, e Arroyo, por falta em Gerson aos 34. No segundo tempo, Quintero, por falta em Bruno Henrique aos 25; Cuellar, por falta em Angulo aos 48, e Arão e Guerrero, por troca de empurrão aos 50.

FLAMENGO 2 x 0 EMELEC – Flamengo 4 x 2 nos pênaltis – registrou em noite de tempo bom no Maracanã, R$3.992.811,76, com 61.602 pagantes. O Flamengo está de volta às quartas de final depois de nove anos, quando foi eliminado pela Universidad de Chile em 2010.

Foto: REUTERS/Ricardo Moraes